Bom Dia!, Terça-Feira - 21 de Maio de 2019

 

Veja o que rolou no último dia de Rock In Rio 2017

Madu Rodrigues / Estagiária / 5:41 - 25/09/2017

Capital Inicial, The Off Spring, 30 Seconds to Mars e Red Hot Chilli Peppers entregam o festival na memória do povo


O festival mal acabou e já deixou saudades, foram sete dias e quase 100 horas de música que agitaram as pessoas que foram ao Parque Olímpico durante os dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de setembro. O último dia foi marcado por grandes bandas no Palco Mundo e performances memoráveis no Sunset, se você perdeu os últimos suspiros do festejo, chega mais que a gente conta tudo.

Palco Sunset

Fonte: Web

Fonte: Divulgação

A banda Ego Kill Talent foi a responsável por abrir os trabalhos. Uma banda brasileira, conta com nomes como Jean Dollabela, ex-Sepultura e Jonathan Corrêa, ex-Reação em Cadeia. Com um som mais grunge e uma boa quantidade de gente para o horário, serviu como um aperitivo para o que estava por vir durante o dia.

Doctor Pheabes, não muito conhecida pelo público, convidou Supla que simplesmente dominou o show e a plateia. Com atitude suficiente e visual arrojado envolveu a atmosfera com um som hard rock-punk , salvou o show dos companheiros e deixou o pai orgulhoso. Muito bem Papito!

Fonte: Web

Fonte: Web

Ainda rolou República e mais tarde foram encerradas as atividades com Sepultura, e olhe… Um show de rock de verdade, roda punk, headbanging e até Família Lima. Mas calma, sabemos que os Limas são conhecidos por apresentarem músicas clássicas, é que o Palco Sunset nesta edição teve uma gama de encontros e misturas, e essa foi uma delas. Permanecendo um bom tempo no palco, com os rostos pintados, os integrantes abrilhantaram mais ainda a apresentação de verdadeiro PESO como você pode conferir no vídeo abaixo.

Palco Mundo

Pois bem, três das quatro atrações vieram da costa oeste dos Estados Unidos, sendo a única não californiana (e brasileira) a banda Capital Inicial. Dinho Ouro Preto e seus compatriotas emocionaram a plateia cantando “Primeiros Erros”, fizeram duras críticas ao governo e a situação política atual. Na hora de “que país é esse?” teve até uma dedicação ao presidente Michel Temer (eita!).

Foto: Divilgação

Foto: Divilgação

Depois dos brasileiros do Capital Inicial passarem a bola, chegou The Offspring. Com muito punk, fez a alegria da galera que nasceu nos anos 90. Só pra começar a banda foi logo de “You’re Gonna Go Far, Kid” (a p e n a s). O repertório foi extenso, os caras trouxeram composições desde o Inxay On The Hombre performando “All I Want”, um trabalho de 1996, até o Rise And Fall, Rage and Grace, o penúltimo disco. Olha a energia quando tocaram “Pretty Fly (for a White guy)”:

30 Seconds To Mars teve que segurar a responsabilidade: tocar depois de Offspring e antes de uma das bandas mais esperadas do festival Red Hot Chlli Peppers, e olhe, conseguiram segurar a barra. Com um setlist curto (assim como o show) a banda fez o que faz de melhor, emocionar e colocar todo mundo pra cantar junto.

Voltando para o setlist, se liga no que rolou: Kings & Queens, Search and Destroy e uma performance bem intimista, só Jared, seu violão e o público cantando um dos maiores sucessos da banda “The Kill”. Pra falar a verdade, rolou um pouco de tudo, açaí, fãs no palco. Um showzaço que supriu os vocais cansados de Jared. Nós te perdoamos Jared!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pra fechar, e não apenas fechar, meus caros, simplesmente carimbar sua história no Rock In Rio, o Palco Mundo contou com a ajuda de Red Hot para finalizar os trabalhos desta edição.

Flea e Anthony Kieds, incendiando o público. Foto: Divulgação

Flea e Anthony Kiedis, incendiando o público. Foto: Divulgação

 Aquele show que não se sabe o que dizer apenas sentir, Red Hot entregou o clima da Califórnia, e todo mundo ficou com uma vontade de pegar a prancha de surf e se mandar pra Costa Oeste. Um rock gostoso, com groove envolvente e aquele baixo maravilhoso que só o Flea sabe fazer, Chad, Anthony e Josh fizeram uma apresentação digna de quero mais.

Red Hot Chilli Peppers é uma banda com muitos hits. Com 34 anos de estrada, o repertório deu uma atenção especial ao álbum “Blood Sugar Sex Magik” que completou 26 aninhos ontem. Sem deixar de lado os maiores sucessos da banda, desde os mais antiguinhos como “Californication” até “Dark Necessities” e “Goodbye Angels” do último disco.

Setlist do show feito à mão por Anthony Kiedis. Foto: Web

Setlist do show feito à mão por Anthony Kiedis. Foto: Web

Muitos fãs sentiram a falta do guitarrista John Frusciante que saiu da banda em 2009, sendo substituído por Josh Klinghoffer, que se apresentou de forma vibrante, se entregou demais! (mas, saudades Frusciante).

Foi muita melodia, viu. Muitos artistas talentosos e shows que vão marcar o público durante uma vida toda. O Rock In Rio entregou uma experiência completa. Se ficou triste com o fim lembra que a edição de 2019 já está confirmada, no mesmo bat local. Até 2019!


Comentar usando