Vacinação em postos volantes só será retomada na próxima semana

Previsão da chegada de novos lotes da vacina contra H1N1 em Maceió é até sábado (07)

Vacinação em postos volantes só será retomada na próxima semana

Previsão da chegada de novos lotes da vacina contra H1N1 em Maceió é até sábado (07)

Por | Edição do dia 4 de maio de 2016
Categoria: Artigos, Notícias, Saúde | Tags: ,,,


crosp-solicita-ao-ministerio-da-saude-antecipacao-da-vacinacao-h1n1Muitas pessoas em Maceió devem ter usado a velha frase “eu não disse?” quando a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, no fim desta terça (03), que a vacinação nos postos volantes da capital havia sido suspensa por falta de doses suficientes. A medida foi tomada para evitar o desabastecimento nos postos de saúde enquanto o segundo lote de vacinas é enviado ao estado, cujo prazo final é sábado (07), retomando o cronograma de vacinação externo a partir da próxima semana.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), esta foi a primeira vez que o Ministério da Saúde fez o envio fracionado das doses de uma campanha, já que o laboratório não conseguiu produzir quantidade suficiente para abastecer todo o país de uma vez. Com o agravante de estados como São Paulo, que enfrentam surto da gripe A e precisou antecipar a vacinação de seus habitantes.

Foto: Agência Alagoas

Vários municípios alagoanos começaram a vacinar em 25 de abril, dias após receberem o 1º lote (Foto: arquivo)

As vacinas de Alagoas foram divididas em três lotes. O primeiro chegou no final de abril, permitindo o início da campanha em alguns municípios já no dia 25, ao invés de 30 de abril, como foi com a campanha nacional. O 2º lote chegará até sábado e o 3º e último, em 13 de maio.

A campanha de vacinação imuniza contra o H1N1, H3N2 e influenza B e está voltada para grupos prioritários – idosos, grávidas, mulheres puérperas, crianças (6 meses a 5 anos), trabalhadores da saúde, indígenas e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis.

Frente ao estoque limitado das vacinas, as secretarias estão sendo mais rigorosas quanto à apresentação de documentos que comprovem o status de prioridade, como exames ou documentos que atestem a gestação, atestados médico ou prescrição da vacina, documento funcional ou crachá, por exemplo.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados