Usina é autuada por vazamento de melaço no rio Jequiá

Empreendimento foi interditado por operação sem licença ambiental e danos à natureza, devendo apresentar relatório em até 10 dias

Usina é autuada por vazamento de melaço no rio Jequiá

Empreendimento foi interditado por operação sem licença ambiental e danos à natureza, devendo apresentar relatório em até 10 dias

Por Assessoria | Edição do dia 25 de novembro de 2020


Um vazamento de melaço ocorreu em Campo Alegre, atingindo o rio Jequiá, na madrugada de segunda-feira (23). A causa foi o rompimento de um tanque de 1.500 m³ nas instalações da Usina Porto Rico. O Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) esteve no local para averiguar o empreendimento e coletar amostras d’água para análise em laboratório da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

O material percorreu 18 km do rio, provocando mortandades de peixes. Análises prévias apontam alta concentração de fósforo, potássio e outros metais no melaço, provavelmente obtida através de processo de corrosão do tanque. A drenagem para águas pluviais está cessada, a fim de evitar maior volume de vazamento.

O IMA interditou e autuou a Usina Porto Rico em R$ 33.264,53 por atividade potencial poluidora sem licenciamento ambiental e R$ 305.018,29 por provocar acidente de derramamento de melaço em corpo hídrico e solo exposto.

O empreendimento está intimado apresentar relatório sobre as causas do acidente e as medidas de mitigação imediata do vazamento, no prazo de 10 dias.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados