Uneal anuncia criação de dois museus de arte popular

Uneal anuncia criação de dois museus de arte popular

Por | Edição do dia 4 de julho de 2016
Categoria: Cultura | Tags: ,,,


f78b8bb5548a1ff2973477502a1ea177_L

Os dois espaços serão cadastrados no Instituto Brasileiro de Museus pela Uneal

Com a intenção de valorizar a arte popular alagoana e garantir a construção de museus para preservar a contribuição cultural das produções artísticas locais, a Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) publicou, no Diário Oficial do Estado, a resolução que cria o Espaço de Memória Artesão Fernando Rodrigues dos Santos, no povoado da Ilha do Ferro, no município de Pão de Açúcar, e o Espaço de Memória Artesã Irinéia Rosa Nunes da Silva, em União dos Palmares, Alagoas.

Os projetos são uma iniciativa do Núcleo de Pesquisa em Literatura e Artes Visuais (Nuplav), coordenado pelo professor Jairo José Campos da Costa. “A construção dos museus preenche uma lacuna institucional, pois havia uma necessidade da universidade criar seus espaços de preservação da memória, gerando mais uma contribuição efetiva para o Estado”, frisou Campos.

O pesquisador Jairo Campos ressaltou ainda a expressiva quantidade de artistas populares no território alagoano. “Alagoas tem uma altíssima expressão na arte popular, uma das maiores do Brasil, cujos artistas trabalham em um amplo universo de matéria-prima: barro, ferro, panos, rendas, madeira. É algo extraordinário que precisa ser cuidado e preservado”, explica.

A partir de agora, a Uneal vai cadastrar os espaços de memória no Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), um importante passo para colocar os museus da instituição no circuito nacional.

Inauguração

O Espaço de Memória Artesão Fernando Rodrigues dos Santos, no povoado da Ilha do Ferro, está em obras há cerca de dois meses, sob a supervisão do arquiteto Rafael Gomes Brandão, responsável pelo projeto arquitetônico, e deve ser inaugurado até o final de agosto deste ano.

O local, que homenageia o precursor da arte na comunidade, o artesão Fernando Rodrigues dos Santos, vai reunir obras dos principais artistas do povoado ribeirinho que poderão ser apreciadas pelo público local e turistas.

O Espaço de Memória tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), na modalidade pesquisador e conta com a colaboração da museóloga Carmem Lúcia Dantas, da Galeria Karandash, e do fotógrafo Celso Brandão.

Jairo Campos lembra ainda que as obras de arte que farão parte do acervo estão sendo doadas pelos próprios artistas da Ilha do Ferro. “Estamos muitos felizes com esta articulação e o envolvimento da universidade junto aos artistas e ativistas culturais de Alagoas para que este projeto pudesse ser concretizado”, afirmou Campos.

Na sede do Campus V, em União dos Palmares, cujas obras estão em andamento, funcionará o Espaço de Memória Artesã Irinéia Rosa Nunes da Silva, que leva o nome da artista de origem quilombola, Irinéia do Muquém, famosa em todo o mundo, por suas obras em cerâmica. A previsão é de que seja inaugurado em novembro.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados