Um mês depois, ocupação continua no Iphan

Atividades diversificadas sobre política e cultura acontecem diariamente

Um mês depois, ocupação continua no Iphan

Atividades diversificadas sobre política e cultura acontecem diariamente

Por | Edição do dia 17 de junho de 2016
Categoria: Alagoas, Blog, Notícias | Tags: ,,,,


São exatamente 30 dias de ocupação no Instituto do Patrimônio Histórico e Geográfico de Alagoas (Iphan). Diversos setores da sociedade civil decidiram se organizar, discutir e compartilhar as pautas que constituem a cultura do Estado. Sem data para acabar, eles e elas vão continuar no local.

A ocupação seguiu as decisões que foram tomadas junto a outros grupos culturais no país após a decisão do presidente interino Michel Temer de extinguir o Ministério da Cultura (MinC). O movimento aqui em Alagoas começou com uma chamada de reunião para organização de intervenções artísticas a favor do #ForaTemer na página do Facebook “Ocupa Cultura Contra o Golpe – Alagoas”. Logo depois, se tornou uma ocupação.

13445429_1764440287133560_5347867755229182764_n

Arraiá Fora Temer realizado no último domingo dia 12 (Foto: Facebook/Ocupa Cultura)

Desde então, o movimento já conseguiu organizar um leque de eventos e discussões que falam não só de cultura, mas de política, gênero, luta pela terra. Eles conseguiram agregar segmentos e introduzir formação cultural para qualquer pessoa que queira se juntar ao movimento, contribuindo com doações ou participando dos espaços.

A produtora cultural Keka Rabelo informa que quem está participando de toda essa construção quer muito mais do que já foi conseguido, como a própria volta do MinC.

“O que a gente quer é muito mais. Nós queremos respeito aos direitos, respeito à memória e às comunidades originais, respeito às mulheres e às pautas trabalhistas, respeito aos LGBTT’s”, comenta.

13434962_1764928917084697_5355584923736940276_n

Reunião aberta do MOVA nesta quinta-feira (16) (Foto: Facebook/Ocupa Cultura)

Além disso, eles não pretendem desocupar o local. “Estamos em pleno momento de resistência da cultura de Alagoas. Os integrantes estão em constante formação e resistência. O nosso grupo continua firme na formação de base. Estamos debatendo todas as nossas pautas, desde a Lei de Incentivo à Cultura até o desmonte que está acontecendo no SUS [Sistema Único de Saúde]. A gente está propondo no país para unificar”, finaliza.

Divididos em comissões como alimentação, sistematização e comunicação, os apoiadores surgem de diversos locais: sindicatos, sociedade civil, universidades, movimentos sociais, audiovisual e muito mais. É dessa forma que eles vêm fortalecendo suas pautas e trazendo de forma aberta programações culturais e debates sobre a atual conjuntura do país.

Atividades

Nesta quinta-feira (16), a programação da ocupação contou com assembleia, audição do programa de rádio A Voz do Brasil, debate sobre a conjuntura e também uma oficina sobre expressão corporal com o estudante de Teatro da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Manoel Victor Tavares, que explicou sobre a intervenção da atividade.

“Ontem eu fiz uma oficina de expressão corporal trabalhando os quatro treinamentos. É mais algo para o bem estar com os ocupantes ou com quem participaria, do que com uma ação política. Foi mais para manter o bem estar do corpo dos ocupantes”, explicou.

O estudante colaborou com a atividade, mas também é um das pessoas que têm estado dia e noite no local. “A minha participação na ocupação tem sido muito grande, eu estou aqui todos os dias, dormindo, acordando, produzindo, como cidadão principalmente, não só como artista. Tem sido muito gratificante. A gente está cansado, a gente tem problema. Mas a gente está se mantendo, conseguindo, a gente está falando com as pessoas fora do estado e tentando trabalhar”, finalizou.

E são com essas atividades políticas e culturais, junto com os apoiadores, que o local vem se mantendo na ocupação. Todos os dias é lançado um calendário diferente e dá para acompanhar toda essa movimentação pela página do Facebook.

*Com supervisão da editoria.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados