Bom Dia!, Sexta-Feira - 17 de Janeiro de 2020

 

Tragédia em família: segunda morte violenta em cinco meses

Deraldo Francisco / 11:00 - 27/01/2017

O DIA ALAGOAS desta semana traz informações exclusivas sobre a tragédia que abalou a família Omena Farias


O resultado da perícia técnica sobre a morte da jornalista Márcia Rodrigues Farias, de 48 anos, teria atestado que ela cometeu suicídio. A mulher morreu no dia 14 de agosto do ano passado, no interior da casa da família, no Condomínio Porto di Mare, em Paripueira. Ela era filha do delegado federal aposentado Milton Omena Farias, que foi o primeiro a dizer que a filha cometeu suicídio devido a problemas de depressão. Foi Milton Omena quem encontrou o corpo da mulher na casa. Também teria sido ele a última pessoa a vê-la com vida. A arma usada no episódio era de Milton Omena.

família Omena

Márcia e seu pai, Milton Omena Farias (Fotos: reprodução redes sociais)

Poucos dias depois deste episódio, no Dia dos Pais, através das redes sociais Milton Omena lamentou a morte da filha, reforçando a tese de suicídio. No entanto, Márcia Rodrigues teria sido vítima de dois tiros, sendo um no peito e outro no pescoço. No local do episódio, havia mais duas marcas de balas nas paredes da casa. Teriam sido mais dois disparos, chegando-se a quatro ou apenas os dois, com os disparos tendo transfixado o corpo.

Nesta sexta-feira (27), mais uma cena de morte no interior da casa da família. O jovem Milton Omena Farias Neto, de 23 anos, matou a facadas o avô, Milton Omena, a quem acusava de ter assassinado Márcia, sua mãe. A tragédia em família envolve duas mortes e uma vida promissora que deverá ser interrompida por um longo tempo numa penitenciária.

(…)

Milton Neto na viatura, sendo conduzido à delegacia, nesta sexta

Milton Neto na viatura, sendo conduzido à delegacia, nesta sexta

A polícia informou que, logo depois de ferir o avô a facadas, o rapaz teria tentado pedir socorro para levá-lo a um hospital. Em seguida, teria entrado em estado de choque, sentou-se e ficou calado. Quando era levado para a Delegacia da Barra de Santo Antônio, o rapaz perguntou se o avô seria responsabilizado pela morte de sua mãe.

(…)

Como detalhe neste caso, a cúpula da Secretaria de Segurança Pública (SSP) havia marcado uma coletiva de imprensa para as 16h da sexta (27), para falar que a Polícia Civil concluiu o inquérito policial sobre a morte de Márcia Rodrigues e que iria revelar detalhes da investigação. Nestes detalhes, conforme a reportagem de O DIA ALAGOAS apurou, seria revelado que as provas técnicas mostraram que Márcia Rodrigues cometeu suicídio.

(…)

Leia a matéria completa na versão impressa de O DIA ALAGOAS


Comentar usando