TJAL apoia uso de aplicativo para denunciar casos de violência sexual

Para Tutmés Airan, aplicativo ‘Fica Bem’, lançado nesta segunda (23) pela Sesau, vai auxiliar no combate a esse tipo de crime

TJAL apoia uso de aplicativo para denunciar casos de violência sexual

Para Tutmés Airan, aplicativo ‘Fica Bem’, lançado nesta segunda (23) pela Sesau, vai auxiliar no combate a esse tipo de crime

Por Assessoria | Edição do dia 23 de novembro de 2020
Categoria: Notícias | Tags: ,,,


Foto: Reprodução

Facilitar o acesso das vítimas de violência sexual aos canais de denúncia é fundamental para se combater esse tipo de crime. É o que afirma o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan, que participou do lançamento do aplicativo “Fica Bem”, nesta segunda-feira (23).
A ferramenta, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesau), foi desenvolvida para trazer mais agilidade na identificação e na denúncia de casos de abuso envolvendo mulheres, crianças e adolescentes. “Tudo o que puder ser feito no sentido de viabilizar que a denúncia chegue é bem-vindo. O aplicativo vem para preencher uma lacuna, e o Judiciário apoia completamente a iniciativa”, destacou o desembargador.
Para Tutmés Airan, é importante que as vítimas se sintam acolhidas e percebam que os órgãos públicos estão do lado delas. “Elas precisam sentir que há uma pessoa à disposição delas, na agonia. O dever número um do Estado é proteger as pessoas”, reforçou.
De acordo com a Rede de Atenção às Vítimas de Violência Sexual de Alagoas (RAVVS/AL), somente de janeiro a outubro deste ano foram denunciados 561 casos de abuso sexual. O aplicativo, segundo o secretário de Saúde, Alexandre Ayres, deve ajudar a reduzir as subnotificações.
“Em 2020, tivemos crescimento nos casos por conta do aumento do convívio familiar durante a pandemia, mas ainda há subnotificação, porque muitas mulheres e crianças ficam com receio de denunciar o pai, o tio ou o vizinho”.
O aplicativo, segundo o secretário, é simples e de fácil acesso. “A ferramenta também funciona para terceiros. Uma mulher que sofreu violência física dentro de casa e não tem coragem de denunciar poderá fazê-lo [via aplicativo], para que sejam tomadas as devidas providências”.
O “Fica Bem” está disponível para ser baixado, inicialmente, em celulares com o sistema Android. Posteriormente estará à disposição para usuários do sistema operacional iOS. O aplicativo foi desenvolvido em parceria com o Centro Universitário Cesmac.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados