Terapia online auxilia no enfrentamento dos males causados pelo coronavírus

O Conselho Regional de Psicologia de Alagoas recomenda a terapia e outras atividades

Terapia online auxilia no enfrentamento dos males causados pelo coronavírus

O Conselho Regional de Psicologia de Alagoas recomenda a terapia e outras atividades

Por | Edição do dia 5 de abril de 2020
Categoria: Especiais | Tags: ,,,,,


transtorno-de-ansiedade

Terapia online e outras atividades são recomendadas para o enfrentamento de males causados pela quarentena. Foto: Reprodução/ Internet

O momento de priorizar o isolamento social devido a pandemia do novo coronavírus tem despertado em muitas pessoas diversos sentimentos em relação a se a adaptar à nova realidade. Em meio as notícias sobre o vírus, às consequências da pandemia e aos cuidados que são recomendados pelas autoridades, há a exigência do esforço coletivo. Uma das formas para lidar com os atuais acontecimentos, se trata do terapia online, aponta do Conselho Regional de Psicologia de Alagoas (CRP – 15). Além da terapia, o CRP-15 também recomenda outras atividades para que a saúde mental seja resguardada.

Há três anos a pedagoga Rubiana Paixão faz uso da terapia para lidar com suas questões. Após o anúncio do Decreto Estadual, a creche na qual ela trabalha entrou em período de recesso como forma de prevenção ao contágio do Covid-19. Por causa disso e das recomendações de auto isolamento, ela passou a ficar grande parte do tempo em casa.

Nesse período, a psicóloga que já a acompanhava, a informou sobre o serviço de atendimento à distância e a explicou sobre a importância da continuidade do seu tratamento, sobretudo, nesse momento. Sendo assim, ela retornou às sessões, mas de forma online, por meio de chamadas de vídeo semanais.

Quando perguntada se ela sentiu alguma dificuldade em se adaptar a terapia online, ela contou que não teve dificuldades e que a modalidade a ajudou.

“Sem dúvidas é um momento de alívio no meio de toda a tensão adquirida na semana. Terapia, seja presencial ou online, sempre vai ajudar. E, nesse momento, em que todo mundo está ansioso e tenso, tenho certeza que vai ajudar bastante”, ressaltou.

O isolamento devido a pandemia não é a única dificuldade que Rubiana tem enfrentado. Ela aponta que, por estar com mais tempo livre, outros problemas pessoais vêm à tona e “tudo se torna um só sofrimento”.

“O tempo livre sem dúvidas prejudica muito, a incerteza de quando e se tudo isso vai passar é agonizante e me deixa ansiosa, fazendo com as crises de ansiedade aumentem muito”, confessou.

Para diminuir os momentos de angústia, além da terapia, ela conta que recorre a outros métodos para se sentir bem e preservar sua saúde mental, uma deles se trata em limitar o acesso às notícias sobre o novo coronavírus.

“Estou fazendo o máximo para filtrar todas as notícias sobre o assunto, tentando focar em coisas boas e ocupando o tempo com coisas que eu gosto de fazer”.

A pedagoga também contou que ler, ver séries, filmes, ouvir músicas animadas e fazer faxina também são atividades que adotou com mais frequência para se manter ocupada e relaxada. Ela garante que são atividades que contribuem para momentos de bem-estar.

Conselho de Psicologia de Alagoas

qww

A presidente do CRP-15, Zaíra Mendonça, recomenda que, quem procura por terapia online, esteja atento ao credenciamento do psicólogo no Conselho Regional de Psicologia. Foto: Reprodução

A presidente do CRP-15, Zaíra Mendonça, explica que a modalidade da terapia à distância já existia, antes mesmo da pandemia, e que ela é resguardada por meio de uma Resolução do ano de 2018. Ela alerta que, a pessoa que deseja experimentar a terapia online, fique atenta aos psicólogos que são cadastrados no Conselho e que pergunte ao psicólogo que faz o atendimento se ele já se cadastrou no site do CRP para desempenhar as sessões de terapia à distância.

“A pessoa também deve procurar um lugar que ela possa usar a ferramenta, um lugar em casa que ela se sinta acolhida e resguardada. Pode ser o quarto, um terraço”, sugeriu.

Zaíra ainda conta que, nos casos em que o paciente não se sinta adaptado ao atendimento à distância, que ele pode recorrer às clinicas em que estejam recebendo atendimentos presenciais.

Além da terapia, seja online ou presencial, ela também recomenda que cada pessoa adote outras estratégias para que possam cuidar do bem-estar em meio ao atual momento.

“Todo mundo está sentindo [às consequências da quarentena] e estamos afetados pela pandemia. E cada um tem que buscar estratégias. [Mesmo em casa, as pessoas] precisam ter rotina, desde as primeiras coisas, como forrar a cama, pentear o cabelo, cuidar de si próprio e do outro. Esses cuidados auxiliam no cuidado com a mente, no cuidado com os afetos. Os banhos demorados, escutar música, também são alternativas. O momento atual é de entrar em contato com coisas nossas que estavam adormecidas, de avaliar quais são as prioridades, mas também de não pensar o dia inteiro, procurar executar e fazer coisas que nos deem satisfação”, concluiu.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados