Técnico da seleção francesa vê incoerência em jogos durante pandemia

Didier Deschamps destaca motivação financeira no retorno de partidas

Técnico da seleção francesa vê incoerência em jogos durante pandemia

Didier Deschamps destaca motivação financeira no retorno de partidas

Por Agência Brasil | Edição do dia 28 de maio de 2020
Categoria: Esportes


O técnico da seleção francesa de futebol, o ex-jogador Didier Deschamps, diz que vê incoerência no retorno de partidas durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19), o que demanda a adoção de várias restrições para jogadores e público.

“Uma partida de futebol normal ocorre sem restrições e permite uma troca entre jogadores e público. Acompanhei a Bundesliga [Campeonato Alemão] desde o reinício das partidas na Alemanha. Certamente parece futebol. Não vou falar sobre o ritmo ou a intensidade das partidas. Mas algumas imagens me parecem muito incoerentes […]. Vejo jogadores atuando com todos os elementos específicos do futebol: contatos e confrontos. E então vemos no banco, reservas usando máscaras a dois metros de distância um do outro. Honestamente, eu não entendo”, declarou o treinador em entrevista ao jornal francês Le Parisien.

Na conversa, Deschamps também afirmou que percebe uma motivação econômica por trás do reinício, no atual momento, das competições na Europa: “A vida recomeça com muitas restrições em todas as áreas. No futebol, a retomada de alguns campeonatos obviamente responde, antes de tudo, a um problema econômico. Veja as decisões tomadas na Espanha e na Inglaterra. Esses dois países estão planejando a retomada da La Liga [Campeonato Espanhol] e da Premier League [Campeonato Inglês], mas decidiram não retomar o campeonato feminino, o que gera muito menos receita. Isso diz tudo”.

Além disso, o treinador diz que percebe que, no atual contexto, os profissionais de saúde passam a ser alvo de um tipo de admiração que muitas vezes é voltado apenas para grandes estrelas, como os jogadores de futebol, o que ele acha um movimento positivo: “Você sempre tem que mostrar grande humildade, sabendo como permanecer no seu lugar. Um treinador ou jogador tem um papel social a desempenhar, ele pode dar um sorriso, provocar e compartilhar emoções com o público, mas ele nunca terá a importância de um médico, enfermeiro ou equipe hospitalar […]. Eles, através de um gesto, uma intervenção, podem, eu insisto, salvar vidas. Eles têm o poder de agir de maneira benéfica na vida de cada ser humano”.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados