Suposta explosão de reservatório causa derramamento de melaço no Rio Jequiá

Suposta explosão de reservatório causa derramamento de melaço no Rio Jequiá

Por Redação | Edição do dia 24 de novembro de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,


Imagem da suposta explosão no tanque com melaço. Foto: Cortesia

Uma suposta explosão de gases teria rompido um tanque de melaço na Usina Porto Rico, em Campo Alegre, nesta segunda-feira, 23. Por causa do acidente, parte do melaço teria atingido o Rio Jequiá. Equipes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente foram ao local para coletar amostras da água e avaliar os possíveis danos do acidente.

Segundo informações, o reservatório estava com um volume de 100 mil litros de melaço e por volta de 10 a 15% desse volume atingiu o corpo hídrico, através de uma galeria pluvial. O vazamento chegou a ser contido, mas, caso chova, haveria o risco de carreamento para o corpo hídrico devido a parte do resíduo acumulado no solo da planta. Uma parte desse resíduo, que não ficou no solo da planta, chegou a ser drenada para a lagoa de decantação, sendo o melaço bombeado para canais de irrigação.

Ainda de acordo com informações, a empresa chegou a realizar a coleta de amostras de água em dois pontos do Rio Jequiá – na Igrejinha e na Vila Operária da Usina Sinimbú. E, de acordo com essa coleta, foi identificada algumas alterações na coloração da água devido ao melaço em vários pontos.

A vazão do rio também teria sido aumentada em uma barragem da Usina, em todo de 20% para aumentar o poder de diluição.

Apesar do acidente, as informações dão conta de que não foi observada mortandade de peixes ou de fauna. No entanto, pescadores e pessoas próxima a região devem relatar caso observem qualquer alteração como mortandade de peixes ou qualquer alteração na coloração da água.

No Ibama foi aberto um processo com a Ordem de Emergência e o Comunicado de Ocorrência de Acidente Ambiental. E o ICMBio, juntamente com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, deverão coletar amostras de água nas redondezas da usina e na própria usina.

A Usina Porto Rico ainda não se pronunciou sobre o caso.

Foto: Cortesia

Foto: Cortesia

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados