Socorristas do Samu revertem parada cardiorrespiratória de morador de condomínio

Socorristas do Samu revertem parada cardiorrespiratória de morador de condomínio

Por João Victor Barroso - Ascom Samu | Edição do dia 9 de novembro de 2020
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,


Foto: Divulgação

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Alagoas foram liberadas, após um homem de 50 anos sofrer um mal súbito no condomínio Aldebaran, em Maceió. Na ocorrência deste domingo (8), participaram os socorristas da equipe de Motolância e da Unidade de Suporte Avançado (USA).

A ligação solicitando o atendimento entrou às 11h03 pelo sistema 192 do Samu Alagoas, com o solicitante informando que um homem estaria desacordado, mas ainda respirando, dentro de casa.

Segundo Ewerton Soares, médico regulador do Samu Alagoas, a equipe de motolância foi liberada de imediato, seguida pela USA, enquanto ele fazia a orientação médica pelo telefone.

“Orientei que, caso o paciente parasse de respirar, era preciso que fossem feitas compressões cardíacas. Pouco tempo depois, entra uma segunda ligação, informando que a vítima tinha entrado em parada cardiorrespiratória, e que a ressuscitação cardiopulmonar já estava sendo realizada pelo médico do Samu, Luís Eduardo e pela a esposa Ana Nery, também médica, que estavam de folga”, relatou o médico.

Enquanto as compressões estavam feitas, os técnicos de enfermagem da motolância chegaram no local e assumiram a ocorrência, utilizando o desfibrilador externo automático (DEA) e dando um choque no paciente.
De acordo com Ewerton Soares, após alguns ciclos de massagem cardíaca e choque utilizando o DEA, a equipe médica da USA chegou no local.

“Os socorristas fizeram o uso do desfibrilador e precisou fazer uma entubação para conseguir estabilizar os sinais vitais do paciente. O coração da vítima voltou a bater, tendo circulação espontânea e, com a estabilização, ele foi transportado para o Hospital do Coração de Alagoas, no bairro Gruta de Lourdes”, informou o médico regulador.

Para o médico, o sucesso da ocorrência se deu pelo trabalho bem feito, passando pela regulação médica, com a RCP feita antes da chegada das equipes, além dos procedimentos feitos de imediato pelos socorristas do Samu Alagoas.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados