SMTT vai retomar fiscalização eletrônica em Maceió

Por | Edição do dia 3 de novembro de 2015
Categoria: Maceió, Notícias


A capital alagoana passa a contar, a partir dos próximos dias, com um moderno mecanismo para organização e fiscalização do tráfego nas vias da cidade. A informação foi publicada na edição do Diário Oficial do Município (DOM), desta terça-feira (03), que trouxe a súmula do contrato celebrado entre a Prefeitura de Maceió, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), e o Consórcio Aracaju para locação de equipamentos de fiscalização eletrônica e videomonitoramento de trânsito.

Com o equipamento, a Prefeitura fará o monitoramento, inclusive, sobre as faixas prioritárias para o transporte coletivo, conhecida como faixa azul. Nessas, de acordo com o superintendente municipal de Transportes e Trânsito, Tácio Melo, as câmeras vão monitorar toda a extensão dos corredores de ônibus de forma sequenciada.

“Os veículos que trafegarem na faixa azul por mais de duas quadras, nos horários de funcionamento, serão fotografados e multados. Com isso, a SMTT espera melhorar ainda mais o desempenho dos corredores do transporte coletivo, o que significa mais mobilidade para quem anda de ônibus”, destacou.

Segundo o superintendente, a instalação dos fotossensores vai possibilitar um reforço no controle das faixas prioritárias – na Fernandes Lima, Durval de Góes Monteiro, Comendador Leão e Dona Constança – e nos principais cruzamentos da capital, que também vão contar com outras ações da SMTT.

“Os fotossensores serão instalados nos locais de maior tráfego de veículos, no intuito de coibir a principal e mais perigosa infração de trânsito registrada em Maceió, que é o avanço do sinal vermelho. Serão mais viaturas e agentes de trânsito disponíveis para o controle de tráfego e atendimento a ocorrências, assegurando maior agilidade às demandas dos usuários”, frisou Melo.

O Município espera instalar, em cerca de três meses, os primeiros 32 pontos de monitoramento eletrônico na cidade, o que representará investimento médio de R$ 100 mil por mês, em recursos próprios da Prefeitura. O valor global do contrato é de 9,8 milhões por 12 meses e corresponde a 100 pontos de monitoramento em toda a capital.

“O videomonitoramento garante mais segurança às operações de fiscalização de trânsito. Por meio de uma central, a SMTT poderá acompanhar em tempo real tudo o que acontece nas vias de maior movimentação na capital, reduzindo o tempo de resposta em casos de desobstrução de vias, além de registrar infrações com precisão e agilidade”, explicou Melo.

Conforme publicação no DOM, o contrato prevê a locação de equipamentos, fiscalização, instalação de centro de controle e monitoramento, com suporte técnico, treinamento de pessoal, manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos contratados. A SMTT  também vai conseguir substituir as lombadas físicas por equipamentos eletrônicos.

Tácio Melo destacou também que os condutores não serão pegos de surpresa, de modo que antes da instalação dos equipamentos, a Prefeitura fará uma campanha educativa com o intuito de preparar os condutores para o sistema. “Quando a fiscalização eletrônica entrar em operação, teremos pelo menos mais dois meses de ação educativa, para, só então, passarmos a validar as infrações, com a aplicação de penalidade”, disse.

“Maceió retrocedeu nas ações de trânsito, sendo hoje a única capital a não ter fiscalização eletrônica, com um agravante que custou a vida de muita gente. O Município entende que a medida é extremamente necessária para a redução de acidentes e preservação da vida”, defende Tácio Melo, que entende a retirada da fiscalização eletrônica como prejudicial ao trânsito da capital.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados