Passageiros de cruzeiro que atracou em Maceió são monitorados na chegada à cidade

Segundo Sesau, não houve registros de passageiros com sintomas que possam culminar em Covid-19

Passageiros de cruzeiro que atracou em Maceió são monitorados na chegada à cidade

Segundo Sesau, não houve registros de passageiros com sintomas que possam culminar em Covid-19

Por | Edição do dia 13 de março de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,,,,


João Victor Barroso

João Victor Barroso

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) reforçou as medidas de proteção para os casos de Covid-19, garantindo uma assistência imediata e segura, em caso de necessidade, para os turistas das embarcações que chegarem ao Porto de Maceió. As medidas iniciais foram adotadas com os passageiros do cruzeiro MSC Fantasia que atracou em Jaraguá nesta sexta-feira (13).

Antes mesmo de o navio atracar, técnicos do Cievs (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde), junto as duas unidades do Samu (Suporte Avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), em parceria com profissionais da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), já estavam no local esperando para avaliar os turistas do cruzeiro, que veio de Búzios, no Rio de Janeiro.

De acordo com Marcos Ramalho, secretário Executivo de Ações de Saúde da Sesau, as ações de vigilância foram reforçadas para garantir que nenhuma pessoa que apresente sintomas do Covid-19 permaneça no Estado sem o tratamento adequado.

“Os técnicos da Anvisa confirmaram que ninguém da embarcação MSC Fantasia apresentou os sintomas suspeitos do Covid-19. Estamos preparados e acompanhando o desembarque dos turistas que estão chegando pelo Porto de Maceió. Em caso de suspeita, os pacientes serão transportados para as unidades de referência para que sejam feitos os protocolos de atendimento”, afirmou o secretário executivo.

Transporte de pacientes – As duas equipes do Samu Alagoas que estavam de prontidão no Porto de Maceió eram compostas por médicos, enfermeiros e condutores socorristas. Segundo Ewerton Soares, médico do Samu Alagoas, todas os profissionais da instituição estão devidamente capacitados para fazer o atendimento de casos suspeitos, casos confirmados e também de casos graves da doença.

“O Samu esteve presente visando tornar o desembarque dos turistas mais seguro. Estivemos no local para fazer o atendimento inicial e o transporte. Todas as medidas de segurança que estão sendo adotadas pela Secretaria de Estado da Saúde e Samu Alagoas servem para proteger tanto a população quanto ao paciente e a equipe. Tudo isso é feito da forma mais adequada para poder levar o paciente até um serviço de referência e evitar a disseminação de um possível caso”.

Os socorristas do Samu Alagoas possuem todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários para fazer o atendimento e transporte – luvas, macacão, óculos e máscaras. Nos casos graves da doença, o local de referência é o Hospital Escola Helvio Auto, porém é preciso de encaminhamento. Para os casos mais leves, os pacientes estão sendo direcionados para as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e nos casos em que os pacientes possuam plano de saúde, eles devem procurar as unidades de referência do próprio plano.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados