Servidores do Ifal convocam manifestação em defesa do retorno gradual e seguro nesta quarta (10)

Mobilização foi convocada pelo Sintietfal

Servidores do Ifal convocam manifestação em defesa do retorno gradual e seguro nesta quarta (10)

Mobilização foi convocada pelo Sintietfal

Por Assessoria | Edição do dia 9 de novembro de 2021
Categoria: Alagoas | Tags: ,,


Defesa do passaporte vacinal, gradatividade e escalonamento no retorno dos Técnicos Administrativos em Educação e jornada de trabalho de 30 horas são as principais bandeiras da manifestação marcada para esta quarta-feira (10), às 9 horas, em frente à reitoria do Ifal.

Ato pelo retorno seguro. Foto: Divulgação.

A mobilização convocada pelo Sintietfal é uma deliberação da Assembleia Geral dos servidores/as do Ifal, realizada na última quarta-feira, dia 3 de novembro, data em que a reitoria retomou as atividades presenciais em todo o Ifal.

O ato cobrará a obrigatoriedade da apresentação do cartão de vacinação, com a comprovação das duas doses, para o retorno presencial. “Estaremos também cobrando o passaporte sanitário no âmbito do Ifal. Não podemos dar eco ao negacionismo de quem se recusa a tomar vacina contra a covid-19, por conta de um discurso falacioso e criminoso de um presidente da república. O Ifal não pode compactuar com isso. Precisa adotar uma postura altiva e colocar o interesse público acima do interesse privado, assim como determina o princípio constitucional, e, portanto, trabalhar para preservar vidas e não para dar espaço a quem não se importa com elas”, defendeu Yuri Buarque, diretor do Sintietfal.

Quanto ao retorno, os TAEs estão sendo os mais afetados com a forma determinada pela reitoria. “Nós acreditamos que é preciso, assim como para as atividades acadêmicas, as atividades dos técnicos administrativos sejam retomadas com a garantia da gradatividade e escalonamento, que permita, de fato, um retorno seguro a seu trabalho na Instituição”, explicou o dirigente sindical.

Outra reivindicação é a defesa das 30 horas no Ifal, ameaçada pelo parecer do procurador que pediu a suspensão da resolução nº 4/2021 – Consup, que trata da regulamentação do Processo de Flexibilização da Jornada de Trabalho dos/as Servidores/as Técnico-administrativos/as em Educação do Ifal.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados