Sertão avança para a fase amarela do Plano de Distanciamento Controlado

No balanço divulgado hoje, 24, pelo governo de Alagoas, aponta redução no número de morte por covid-19 no estado

Por Carol Amorim - Repórter* | Edição do dia 24 de agosto de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,


Foto: Márcio Ferreira / Agência Alagoas

O Sertão de Alagoas passará para a fase amarela do Plano de Distanciamento Social Controlado do estado, informou o governador Renan Filho, na manhã desta segunda-feira, 24, em coletiva de imprensa transmitida online. A região do Sertão estava na fase laranja e agora se juntará as demais regiões do interior na fase amarela. Maceió continuará integrando a fase azul. A medida foi tomada com base em balanço divulgado pelo governo, que aponta uma redução no número de mortes e ocupações em leitos do estado.

Com a nova fase, estará permitido no Sertão o funcionamento de tempos, igrejas e demais instituições religiosas com 60% de ocupação; lojas ou estabelecimentos de rua acima de 400m² e galerias e centros comercias estarão permitidos para funcionarem; bares e restaurantes poderão funcionar com capacidade de 50%; transportes intermunicipais, receptivos e transportadoras turísticas também poderão funcionar com capacidade para 50%, além de academias e centros de ginástica com a quantidade reduzida para 50%. O novo decreto será produzido ainda hoje.

Para justificar a mudança, um novo balanço da pandemia em Alagoas foi apresentado por Fabrício Marques, secretário de Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), que apontou uma redução no número de mortes no interior e em Maceió e uma redução da curva de contágio do novo coronavírus em todo o estado. Na última semana epidemiológica de Alagoas, do dia 15 a 22 de agosto, o estado registrou 20 óbitos por covid-19. Essa quantidade foi a menor das últimas 18 semanas.

O governador Renan Filho ressaltou que Maceió, atualmente, tem a média de uma morte por dia e que o interior apresenta cerca de 4 mortes por dia. Anteriormente, quando a curva de contágio da doença estava maior, Maceió contava, em média, com 16 mortes por covid-19 por dia.

Foi apresentado ainda na coletiva que houve redução contínua na taxa de letalidade de Alagoas, assim como nos casos ativos da doença. Atualmente, a ocupação em UTIs está em 35% e nos leitos gerais está em 22%.

O governador informou que houve diminuição da equipe do Hospital de Campanha em Maceió e que essa diminuição foi resultado da baixa na demanda de internações. Apesar dessa baixa, ele afirmou ainda que a unidade continuará em funcionamento até que a pandemia esteja ainda mais controlada no estado.

O governador juntamente ao secretária de Saúde, Alexandre Ayres, reforçaram que os cuidados de higienização e de distanciamento devem ser seguidos pela população para que não ocorra um aumento da curva de contágio.

Educação

O governador aproveitou a oportunidade e informou ainda que até o fim deste mês, um estudo sobre as melhores medidas que estão sendo discutidas para a volta das aulas presenciais será concluído pelo governo do estado. Além de tomar conhecimento sobre as melhores práticas para a volta às aulas, Renan Filho garantiu que os profissionais da educação pública e privada, além de toda a sociedade, serão ouvidos para que um plano seja montado. A princípio, o governador já informou que a volta às aulas também deve ser gradativa.

Presídio

Renan Filho ainda se posicionou favorável para que presos recebem alimentos de seus familiares. Ele ressaltou que o estado apenas mantém a proibição de visitas para que o novo coronavírus não se espalhe nas instalações do sistema prisional, mas que a proibição da entrega de alimentos não foi estabelecida pelo governo do estado, mas sim, pelo sindicato dos agentes penitenciários, que, como forma de protesto por melhorias nos postos de trabalho, tomaram essa atitude. Como forma de resposta aos agentes, o governador informou que haverá concurso público para a área no ano que vem.

Recentemente, famílias de presos realizaram protestos em Maceió.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados