“Será um dia épico”, diz vocalista do Sorriso Maroto sobre show em Maceió

Bruno Cardoso falou ao O Dia Mais sobre a expectativa de voltar aos palcos na capital alagoana

“Será um dia épico”, diz vocalista do Sorriso Maroto sobre show em Maceió

Bruno Cardoso falou ao O Dia Mais sobre a expectativa de voltar aos palcos na capital alagoana

Por Thiago Luiz | Edição do dia 17 de outubro de 2021
Categoria: Cultura | Tags: ,,,


Maceió tem um reencontro marcado com o grupo Sorriso Maroto no dia 29 de outubro, para o show da turnê do DVD Antes que o Mundo Acabe (AMA), gravado na praia do Francês em fevereiro de 2020. Sobre o evento e a retomada da agenda, o vocalista Bruno Cardoso conversou com a reportagem do O Dia Mais e falou que o povo alagoano pode esperar mais um “dia épico”.

DVD AMA foi gravado em fevereiro de 2020, na praia do Francês. Foto: Divulgação

Depois de quase dois anos, o grupo desembarca no solo de Alagoas, agora para apresentar o novo projeto, que por pouco não fica “velho”. É que a gravação do AMA aconteceu um mês antes do início da quarentena por conta da pandemia da Covid-19 no Brasil. E de acordo com o cantor da banda, durante o ano passado, a divulgação do DVD teve que ficar suspensa e o maior medo dos integrantes era que o período de shows só fosse liberado muito tempo depois da gravação, o que exigiria do Sorriso um trabalho, de fato, novo, que não fosse o atual projeto.

Por isso, a opção foi segurar o AMA e continuar com os sucessos que marcaram época, como na live “Sorriso AMA as antigas”: “Embarcamos no movimento digital para nos manter no radar das pessoas. Quando a primeira onda foi baixando, acreditamos no retorno e lançamos o disco, mas veio a segunda onda e já estávamos com o disco no ar. Daí em diante não dava para recuar. Ou a gente avançava, ou perderíamos o projeto por não termos a oportunidade de ir para a rua. Pensamos que não daria tempo de retornar para falar do AMA, iríamos apagar praticamente dois anos das nossas vidas. Mas, graças a Deus, conseguimos retornar com o projeto ainda ativo na cabeça das pessoas”, disse Bruno Cardoso.

O setor de eventos foi um dos que mais sofreu com a suspensão das atividades e voltar aos palcos, segundo o vocalista, é “a melhor sensação do mundo”. Ele comparou o momento com a primeira vez que tocou para uma quantidade grande de pessoas: “Cada palco tem uma experiência diferente, mas todas elas com o mesmo sentimento, de aproveitar o momento que estamos vivendo. Estamos fechando o primeiro mês de retorno e está muito latente o amor dos fãs e nosso também. Queremos viajar de forma normal para todos os cantos do país e fazer o que a gente ama”, comentou.

Sobre o reencontro com os fãs alagoanos, o cantor disse que o grupo está muito feliz. Segundo ele, o AMA tem muito a ver com energia e recomeço, que se assemelha ao momento que as pessoas estão passando: “Esse show tem um sabor muito especial, pelo momento das nossas vidas e muito porque Maceió é a cidade que nos recebeu num momento muito importante da nossa carreira. Estamos morrendo de saudade de nos reconectar com Alagoas e poder novamente trazer a sensação de cantar juntos, de curtir o show e de amar, porque o AMA fala sobre amor e Maceió é uma cidade que a gente ama. E depois do que fizemos na gravação do DVD, também ficou um amor muito platônico de todos que viveram essa experiência com a gente. A gente vai ter uma oportunidade bacana de poder fazer algo novamente histórico para Maceió e para o Sorriso Maroto” avaliou Bruno.

Nova música de trabalho

Há algumas semanas, a banda lançou a faixa “Nosso Flow” como a nova música de trabalho. Uma mistura entre o pagode e o trap, gênero derivado do rap. A mistura já é uma característica muito forte do Sorriso ao longo da carreira. “O Nosso Flow traz uma sonoridade que hoje está na cabeça da molecada, os artistas do trap estão sempre liderando os rankings das plataformas digitais. É uma galera nova que está começando a aderir ao som de artistas novos do Brasil. Então estar inserido nesse contexto é bacana, porque temos contato com um público que está com a cabeça muito oxigenada. Como somos uma banda que já vem nesse ciclo há muito tempo, é importante respirar essa energia nova”, afirmou Bruno.

Para o artista, o Sorriso Maroto tem várias identidades, porque não se limita a um conceito preestabelecido. Ele disse que antes de pensar na reação do público, os integrantes cantam, gravam e divulgam aquilo que emociona e agrada primeiramente a eles. Depois as pessoas escolhem o que gostam mais ou menos.

“A música é cíclica: enquanto tivermos condições de absorver as informações do dia a dia e conseguir aplicar isso para o nosso trabalho é o grande barato. Por isso estamos sempre nos fundindo com outros artistas, porque acreditamos que a música precisa se reformular de tempos em tempos, mas ninguém sabe a fórmula do sucesso”, opinou o vocalista.

Para Bruno Cardoso, um dos pontos que fazem o Sorriso atravessar mais de 20 anos fazendo sucesso é a capacidade de se adaptar às novidades ao longo do tempo: “A gente tenta se misturar, mas sem perder a nossa essência e se permitindo a descobrir novas sensações”, finalizou.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados