Seprev mantém o atendimento para 357 crianças e adolescentes

Número é referente ao total de casos acompanhados de janeiro de 2019 a abril de 2020; neste momento, atendimentos são realizados de forma virtual

Seprev mantém o atendimento para 357 crianças e adolescentes

Número é referente ao total de casos acompanhados de janeiro de 2019 a abril de 2020; neste momento, atendimentos são realizados de forma virtual

Por Agência Alagoas | Edição do dia 30 de abril de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,


Ascom Seprev

A Secretaria de Estado de Prevenção à Violência de Alagoas (Seprev) continua realizando o atendimento de crianças e adolescentes vítimas de violência. São 357 casos que estão sendo acompanhados de janeiro de 2019 a abril de 2020.

O acompanhamento é feito no Núcleo de Atendimento à Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência (NACAVV), que é formado por uma equipe multidisciplinar com advogado, psicólogo e assistente social.

Atualmente, com as normas de isolamento social, os atendimentos são realizados de forma virtual, por ligação telefônica, aplicativos de mensagens ou videoconferências.

Segundo a superintendente da Criança e do Adolescente da Seprev, Samylla Gouveia, a mudança na forma de atendimento é importante para dar continuidade ao acompanhamento. “O atendimento psicossocial e o jurídico não podem parar, tanto para a vítima quanto para a sua família. Desta forma estamos garantindo a proteção integral da criança e do adolescente e não permitindo que o fluxo da rede de proteção não seja interrompido”, explicou.

Samylla Gouveia explica que durante a primeira abordagem virtual é analisado o perfil da vítima, como por exemplo as suas condições de acesso à internet, para que seja avaliada a melhor forma e estratégia de atendimento. “É importante destacar que todas as orientações e recomendações dos Conselhos de Classe estão sendo respeitadas, especialmente da psicologia, que tem uma resolução própria que direciona e regulamenta o atendimento virtual”, enfatizou.

Novos casos durante a quarentena

Em meio à pandemia do novo coronavírus e às medidas de isolamento social, milhares de crianças e adolescentes correm risco de estar mais expostos a situações de violência física, sexual e psicológica.

Dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos apontam um aumento no número de denúncias de violação de direitos humanos no período de 14 a 24 de março de 2020. O intervalo analisado abrange o início do isolamento social no Brasil, com medidas como a suspensão de aulas.

Em Alagoas, entre os meses de março e abril, no Núcleo de Atendimento de Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência (NACAVV) da Seprev, houve um registro de 77 novos casos, que necessitaram de atendimento jurídico ou psicossocial. “Vale lembrar que este número não representa o total de casos de violência contra criança e adolescente em Alagoas. É apenas uma mostra do total que seguem para atendimento com nossas equipes”, destacou a superintendente Samylla Gouveia.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados