Sedetur desenvolve políticas públicas para cooperativas de pequenos produtores de Alagoas

Grupos produtivos são beneficiados através de programas econômicos do governo do Estado

Sedetur desenvolve políticas públicas para cooperativas de pequenos produtores de Alagoas

Grupos produtivos são beneficiados através de programas econômicos do governo do Estado

Por Ascom Sedetur | Edição do dia 4 de julho de 2021
Categoria: Economia, Notícias | Tags: ,,,,


Foto: Ascom Sedetur

No Dia Internacional do Cooperativismo os grupos produtivos de Alagoas têm muito a comemorar. Pois, embora os desafios estejam sempre presentes no desenvolvimento econômico regional, as políticas públicas estabelecidas pelo governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), vem ajudando grupos cooperados nas atividades de geração e renda para centenas de famílias alagoanas.

Entre tantos projetos de desenvolvimento social e econômico que tem como base o cooperativismo está o Programa Alagoas Maior, que coordenado pela Sedetur por meio da Superintendência do Desenvolvimento Setorial e Regional (Suder), e em parceria com o Sebrae Alagoas, tem implementado ações que fortalecem o associativismo e cooperativismo no estado.

O Alagoas Maior trabalha com a agricultura familiar e atende organizações como a Cooperativa dos Pequenos Produtores Rurais do Vale do Mundaú (Coopervale), em União dos Palmares, que produz polpa de frutas para a região.

A Coopervale é formada por 52 cooperados, que trabalham com frutas in natura –  laranja lima, maracujá, abacaxi, e com a fabricação e venda de polpas de frutas de acerola, graviola, manga, coco, caju, cajá, goiaba, pitanga, abacaxi e açaí. O trabalho da Cooperativa impacta, em média, na vida de 260 famílias.

Para Zé Carlos Sarmento, um dos sócios da Coopervale, o trabalho da cooperativa incentiva a economia da região e evita que os agricultores precisem sair da cidade para vender os produtos.

“O trabalho da nossa cooperativa é muito importante porque a gente ajuda os agricultores que plantam as frutas e até macaxeira e batata. Ajudamos também várias pessoas que são diretamente agregadas na cooperativa e também quem vende pra a gente. Nós participamos de feiras, onde vendemos as frutas e vegetais e tem também a fábrica de polpas, que já dá emprego pra as pessoas da cooperativa e do assentamento e evita que elas precisem procurar trabalho em outras regiões. É muito importante porque a gente fomenta a economia do município”, explica Zé Carlos.

O Alagoas Maior atua em três regiões do estado – Sertão, Agreste e Serrana dos Quilombos – e desenvolve ações com mais de 28 grupos produtivos, entre cooperativas e associações. Isso impacta diretamente cerca de 2.180 empreendedores e indiretamente cerca de 10.900 pessoas.

As ações abrangem cinco atividades produtivas em 46 municípios, com foco na melhoria do produto de cada negócio, desde a produção até a embalagem encontrada nas prateleiras, promovendo uma série de consultorias e capacitações.

Em junho deste ano, o Alagoas Maior fez a doação de refrigeradores para a Coopervale, e para eles o trabalho do programa trouxe melhorias importantes para a produção e venda de produtos da cooperativa.

“O Alagoas Maior trouxe muita coisa boa pra gente. A cooperativa estava quase fazendo o financiamento dos freezers, porque a gente precisava pra a produção. Mas graças a Deus, o programa repassou uma quantidade de freezers e melhorou bastante a nossa situação. E é uma ajuda muito boa, tem treinamento do pessoal da fábrica, tem cursos para aumentar a qualidade dos produtos e a gente só tem a agradecer”, reforça Zé Carlos, um dos sócios produtores da Coopervale.

Dentro da Sedetur, as ações com as cooperativas são desenvolvidas por meio da Superintendência do Desenvolvimento Setorial e Regional (Suder). O superintendente da Suder, Alay Correia, reforça a importância do programa Alagoas Maior e das ações do Governo Estadual para aprimorar a atividade das cooperativas alagoanas.

“Hoje a Secretaria tem estado ao lado do cooperativismo de Alagoas. Através desse trabalho em parceria com o Sebrae, temos dado as condições necessárias para essas estruturas produtivas se inserirem no mercado e pra que eles tenham uma capacidade de melhorar os produtos que estão fornecendo através dos associados. E o que é mais importante: gerando sustentabilidade no cooperativismo do estado. Essas mudanças têm transformado os produtores que se envolvem nessas cooperativas rurais e que hoje conseguem prospectar mercado e gerar renda para os associados. Eu digo com toda certeza que o estado de Alagoas vive um momento diferente hoje, um momento no qual o cooperativismo tem amadurecido muito, e criado possibilidades de crescer e se desenvolver”, explica Alay Correia.

A Loja Alagoas Maior

Um dos principais desafios das cooperativas aqui no Estado é a venda dos produtos que são produzidos. Para facilitar essa atividade e aumentar a renda dos pequenos produtores que fazem parte dessas cooperativas, a Sedetur criou a loja Alagoas Maior, em parceria com o Parque Shopping Maceió.

No total, onze grupos produtivos, entre cooperativas e associações de pequenos produtores atendidos pelo Programa Alagoas Maior, estão expondo seus produtos no espaço cedido pelo centro comercial, ampliando as possibilidades de comercialização e divulgação de seus trabalhos.

“No passado nós tínhamos uma dificuldade muito grande no cooperativismo em Alagoas. Mas com o apoio e capacitação que a gente está dando e com a presença do estado ao lado desse sistema cooperativista tem permitido a gente alcançar metas que são importantes para a economia de Alagoas e para o desenvolvimento dos grupos produtivos, e a geração de renda na vida dessas famílias” reforça Alay, superintendente da Suder.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados