Sede da CUT em Alagoas é alvo de disparos

Tiros ocorreram após a divulgação da vitória de Jair Bolsonaro na eleição presidencial na noite deste domingo (28)

Sede da CUT em Alagoas é alvo de disparos

Tiros ocorreram após a divulgação da vitória de Jair Bolsonaro na eleição presidencial na noite deste domingo (28)

Por | Edição do dia 29 de outubro de 2018
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,,,


A placa sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Alagoas foi alvo de dois disparos de arma de fogo na noite deste domingo (28). Ninguém foi ferido e o prédio da sede também não foi atingido.

Segundo um vizinho, que pediu para não ser identificado, os disparos ocorreram entre 19h30 e 20h, logo após a confirmação da vitória de Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial deste ano. “Foram vários tiros. Creio que descarregaram a arma toda e acho que atiraram do terreno baldio que tem aqui ao lado. Não saí à rua no momento dos tiros, apenas após. Logo que vi os furos na placa da CUT comuniquei ao pessoal da entidade que tenho contato”.

Para José Cícero da Silva, conhecido como Sil e vice-presidente da CUT em Alagoas, não dá para afirmar se o caso tem relação direta com a eleição de Jair Bolsonaro devido às informações que a Central tem disponível. Ele também espera que não ocorra no país uma onda de violência.

“Para mim, quem anda armado ou é policial ou assaltante. Trabalhador não usa arma de fogo. Ainda vamos decidir o que faremos, se um Boletim de Ocorrência ou outra coisa. Até a tarde teremos essa decisão”, diz. “Eu acredito na democracia e temos de respeitar o resultado das urnas, mas infelizmente tem muita gente vaidosa que acaba adotando posturas que agridem à sociedade”, completa Sil ao comentar outros casos de violência após a divulgação da eleição presidencial neste domingo.

OUTROS CASOS

No Ceará, jornalistas de O Povo foram agredidos ao cobrir a comemoração dos apoiadores de Jair Bolsonaro na noite deste domingo, em Fortaleza, capital daquele estado. Segundo o jornal, uma repórter – que não teve o nome identificado – “foi derrubada de cima de um equipamento de som. Na queda, ele feriu dedos e machucou os braços. Ela ainda foi agarrada pelo rosto e agredida verbalmente, assim como o repórter que a acompanhava, agarrado pelos braços. A mulher ainda foi assediada por militantes”, relata O Povo em suas redes sociais.

Em Salvador, capital da Bahia, uma jovem com uma camisa do PT foi brutalmente agredida por policiais militares. O caso ocorreu no bairro Rio Vermelho.

EXÉRCITO

Na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, carros do Exército desfilaram, ovacionados, perante apoiadores de Jair Bolsonaro na noite deste domingo. O caso foi divulgado em vídeo nas redes sociais.

POLÍCIA MILITAR

Na noite deste domingo, um vídeo com policiais militares marchando logo após a divulgação do resultado eleitoral circulou nas redes sociais. Segundo a assessoria de Comunicação da Polícia Militar de Alagoas, eles não estavam celebrando a vitória do capitão reformado do Exército, mas em “retorno do serviço eleitoral que durou aproximadamente 48 horas, e em nenhum momento os cânticos realizados pelos alunos tinha alusão a qualquer candidato, mas sim a temas específicos da formação militar”.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados