Secretaria de Saúde do estado capacita os 102 municípios alagoanos para aplicação da vacina da Pfizer

Treinamento foi realizado por técnicos do PNI em Alagoas e aconteceu nesta segunda (24)

Secretaria de Saúde do estado capacita os 102 municípios alagoanos para aplicação da vacina da Pfizer

Treinamento foi realizado por técnicos do PNI em Alagoas e aconteceu nesta segunda (24)

Por Redação com Assessoria | Edição do dia 24 de maio de 2021
Categoria: Alagoas, Saúde | Tags: ,,


Para assegurar o acondicionamento e a aplicação corretos da vacina Pfizer, que deve ser armazenada em temperatura diferenciada, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), por meio do Programa Nacional de Imunização em Alagoas (PNI/AL), iniciou, nesta segunda-feira (24), uma capacitação junto aos 102 municípios alagoanos. O treinamento, que foi destinado aos coordenadores municipais de imunização, coordenadores de Atenção Primária, enfermeiros e técnicos de enfermagem, aconteceu no auditório do Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau), no bairro Farol, em Maceió.

A capacitação está sendo realizada após a resolução número 22 da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que indicou os próximos municípios que irão fazer parte da segunda etapa de expansão da vacinação com a Pfizer. De acordo com Rafaela Siqueira, assessora técnica do PNI/AL, Maceió e Arapiraca já estão recebendo o imunizante e, a partir de agora, Atalaia, Coruripe, Marechal Deodoro, Rio Largo, São Miguel dos Campos, Teotonio Vilela e União dos Palmares passarão também a receber a vacina.

“Os critérios definidos na resolução da CIB para a escolha desses sete municípios foram ter uma população a partir de 40 mil habitantes e estarem localizados a uma distância de no máximo duas horas e 30 minutos da Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos de Maceió. Os demais municípios alagoanos serão incluídos nas próximas etapas de maneira gradual”, disse a assessora técnica do PNI/AL.

Outro critério utilizado foi a capacidade do município em acondicionar corretamente as doses da vacina Pfizer. Também foi levada em consideração a logística de transporte, que deve ser feita em veículo com ambiente refrigerado.

Rafaela Siqueira ainda explicou que o treinamento foi direcionado para a parte técnica e as orientações sobre a operacionalização do imunizante. Isso porque, por ser uma vacina de vírus RNA mensageiro, requer alguns cuidados diferente dos outros imunobiológicos contra a Covid-19.

“Esse imunizante precisa ser armazenado em temperaturas negativas para não haver perda de doses. O ideal é o acondicionamento entre -80° e -60° Celsius para ter uma validade de seis meses, podendo ser armazenado por 15 dias em temperatura entre -25° e -15° Celsius. Caso o frasco seja descongelado e mantido em temperatura entre 2° e 8° Celsius, as doses dessa ampola devem ser administradas em até cinco dias”, informou Rafaela Siqueira.

“Por causa desses cuidados com a temperatura, alertamos para a organização que deve existir em cada município para a utilização das doses e, assim, não haver perdas dos imunizantes. Também orientamos os técnicos sobre a quantidade de mililitros que deve ser inoculado em cada pessoa, uma vez que o volume para a aplicação da Pfizer deve ser de 0,3 ml”, destacou a assessora técnica.

O treinamento com os municípios da 1ª Macrorregião de Saúde prossegue até quinta-feira (27). Já os técnicos dos municípios localizadas na 2ª Macrorregião de Saúde serão capacitados durante a próxima semana.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados