Seades realiza aproximadamente 500 testes da Covid-19 em Arapiraca

Em Maceió serão realizados 200 testes com população em situação de rua que estão em praças públicas

Por Assessoria | Edição do dia 28 de agosto de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias


Em torno de 500 testes para detecção da Covid-19 serão realizados, até hoje (25/08), em abrigos, Centro Pop e Creas do município de Arapiraca. A iniciativa de testes entre a população em situação de rua ocorre por meio da articulação entre a coordenação municipal do Centro Pop e as equipes do Centro de Acolhimento e Isolamento Social (CAIS), por meio da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades). Para os demais lugares do município arapiraquense, como também na capital do estado, onde serão feitos 200 testes com a população em situação de rua das praças Dois Leões, Dom Pedro II e dos Martírios, a atividade foi determinada pela coordenação do CAIS.

Os positivados com o novo coronavírus serão encaminhados ao Centro de Acolhimento para o cumprimento dos 14 dias de quarentena. Os testes, realizados pelas equipes de enfermagem do CAIS, que seguem o método RT-LAMP, cujo resultado sai em 24 horas e tem alto grau de confiabilidade, foram feitos em sistema de mutirão com a população de maior vulnerabilidade social. Em arapiraca, entre os locais de testes, estão o Centro Pop e o Albergue Monsenhor José Neto, que atendem pessoas em situação de rua; a Fundação Antônio Jorge e a Casa dos Velhinhos, que abrigam idosos, e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), no qual serão testados jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, como também em seus familiares.

A Coordenadora do Centro Pop de Arapiraca, Telma Freire, explica a relevância de parte da ação de testagem estar voltada à população em situação de rua. “Até hoje nós não tínhamos uma quantidade disponível de testes para a população em situação de rua, ou uma exclusividade para ela, como é a ação de hoje. Tínhamos, sim, centros de triagem para toda a população de Arapiraca, para onde fazíamos os devidos encaminhamentos. Hoje essa ação está sendo muito rica. É muito importante a garantia dos direitos, da inclusão, porque a saúde é um direito universal, mas essa população não tinha acesso de forma exclusiva, porque é um público mais complexo, mais difícil de ser trabalhado devido às discriminações”.

O CAIS recebe pessoas em situação de vulnerabilidade social, diagnosticadas com a COVID-19, cujo quadro não necessite de internação hospitalar, mas não possuam um lugar adequado para fazer a quarentena de modo seguro. Os critérios de encaminhamento continuam os mesmos: comprovação da infecção por meio de testes laboratoriais, autonomia de locomoção dos infectados e posse da medicação prescrita para o tratamento da doença. O CAIS é o resultado da parceria público-privada entre a Seades e a Fundação Itaú, a qual foi responsável por disponibilizar 5 mil kits de testes RT-LAMP a Alagoas.

Isarelle Damasceno, Técnica de Referência dos Centros Pops em Alagoas, esclarece a articulação para a testagem entre a população em situação de rua de Arapiraca. “A iniciativa partiu do Centro Pop de Arapiraca que entrou em contato com a Seades. Eu procurei o CAIS, e coordenação do Centro de Acolhimento atendeu o nosso pedido e disponibilizou os kits de testagem e a equipe técnica para a realização dos testes. Nós, aqui no estado de Alagoas, temos Centro Pop na capital Maceió, onde estão dois equipamento; em Palmeira dos Índios, temos um equipamento e, em Arapiraca, mais um equipamento. Caso os municípios necessitem, nós iremos atender sem nenhum problema, nós faremos essa articulação”.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados