Saúde ocular: uso indiscriminado de colírios pode causar problemas de saúde, alerta oftalmologista

Mau uso e armazenamento inadequado de lubrificantes, antibióticos ou anti-inflamatórios podem provocar problemas à visão

Saúde ocular: uso indiscriminado de colírios pode causar problemas de saúde, alerta oftalmologista

Mau uso e armazenamento inadequado de lubrificantes, antibióticos ou anti-inflamatórios podem provocar problemas à visão

Por Assessoria | Edição do dia 3 de novembro de 2021
Categoria: Alagoas, Saúde | Tags: ,,


Irritação, ardência, coceira, ressecamento ocular. Quando algum desses sintomas aparecem, uma das maneiras mais cômodas e fáceis de aliviar o incômodo é fazer uso de colírios, afinal, é só pingar o produto nos olhos e esperar agir.

Mas o que muitas pessoas não sabem é que os colírios são medicamentos e, como tal, não devem ser usados indiscriminadamente. O oftalmologista do Sistema Hapvida Maceió, Dr. Cleovan Almeida, explica que o mau uso e armazenamento inadequado do produto podem provocar problemas à visão e que todo cuidado é pouco na hora de cuidar da saúde dos olhos.

Lubrificantes, antibióticos ou anti-inflamatórios

Existem diversos tipos de colírios disponíveis no mercado e cada um é indicado para uma finalidade. Os mais comuns são os lubrificantes, antibióticos e os anti-inflamatórios. O primeiro pode ser comprado sem receita médica e, de uma maneira geral, não possui contraindicação.

“Eles se assemelham à lágrima natural e podem ser utilizados até quatro vezes ao dia. São excelentes para quem se expõe muito a telas ou, até mesmo, para quem trabalha em ambientes com ar condicionado, já que lugares mais frios ajudam no ressecamento ocular”, afirma o profissional.

Dr. Cleovan Almeida (Foto: Assessoria)

Os colírios antibióticos e anti-inflamatórios, por sua vez, são prescritos para o tratamento de doenças, como infecções.

 “O uso indiscriminado pode provocar alergias, aumento da pressão intraocular, catarata, glaucoma e até cegueira. Por isso, quando há desconforto nos olhos, a primeira ação a ser feita é procurar orientação médica”, alerta o médico do Sistema Hapvida Maceió.

Colírios vasoconstritores, utilizados para dar a sensação de frescor e tirar a vermelhidão dos olhos, por exemplo, podem cortar os efeitos dos medicamentos para o controle da hipertensão arterial. Já os betabloqueadores, indicados para pessoas com glaucoma, devem ser utilizados com cautela em pacientes que sofrem com asma ou bronquite.

Práticas seguras

Confira as dicas do Dr. Cleovan Almeida para evitar colocar à saúde dos olhos em risco:

  • Verifique sempre a data de validade do produto;
  • Evite compartilhar o colírio com outras pessoas;
  • Durante a aplicação, a ponta do frasco não deve encostar no olho;
  • Caso faça uso de mais de um colírio, aguarde cerca de 15 minutos para usar o próximo;
  • Armazene o medicamento em um lugar seco e arejado.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados