Sargento da PM lança “O poder da pulseira e do fogo” nesta quarta na Bienal

Obra será lançada durante a 7ª edição da Bienal do Livro que ocorre no Centro de Convenções

Por | Edição do dia 25 de novembro de 2015
Categoria: Notícias | Tags: ,,,,


O sargento da Polícia Militar Elias da Silva Barboza vai lançar nesta quarta-feira (25) o livro “O poder da pulseira e do fogo: A ordem ferida, o dever, a honra e a farda em 30 anos divulgados na imprensa brasileira”, durante a 7ª Edição da Bienal do Livro, no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Jaraguá. Elias Barboza, que também é músico e jornalista, disse que  a ideia de publicar a obra foi inspirada na reportagem publicada pela revista Veja em 1995, que tinha como título o mesmo nome do livro. “O livro não se trata de uma denúncia, haja vista que todos os casos citados nesta obra foram divulgados em revistas e jornais do País. A intenção é abrir um debate acerca da caótica e grave situação da segurança pública brasileira”, disse o militar escritor.

Livro escrito pelo sargento da PM Elias Barboza

Livro escrito pelo sargento da PM Elias Barboza

De acordo com Elias Barbosa, o livro fecundou quando cursava a graduação de jornalismo na Universidade Federal de Alagoas (Ufal). “Escrevia meu Trabalho de Conclusão de Curso [TCC] entre 2005 e 2006, com o titulo este título “O poder da pulseira e do fogo; um estudo de caso”. Mas meus sonhos voaram, e, quis pesquisar e investigar mais aprofundada o essa realidade brasileira: os crimes e as vítimas da farda. Assim, comecei a escrever e pesquisar”, disse. Segundo o escritor o ponto central da obra são os desvios de conduta, crimes e corrupção, presentes também nas polícias civil e federal.

Sua obra revela que as a problemática da violência policial é constante. “Não se pode fugir do debate; a rigor, o respeito e a ordem não podem ser quebrados ou vilipendiados por nefastos que representam o Estado. Ao ingressar na carreira policial, todos fizeram seus juramentos: ‘proteger a sociedade dos foras da lei’”, disse.

Segundo Elias Barboza, o País cresceu, os efetivos das PMs do Brasil aumentaram e com isso alguns comandos perderam o controle de seus batalhões. “Homens treinados para policiar as cidades, agora, já assustam com violências e corrupção. A corrida pelo eldorado seduzido pelo dinheiro rápido, desperta nos fracos de personalidade o desejo insano para o mundo do crime”.

Elias Barboza, autor do livro "O poder da pulseira e do fogo"

“Enquanto centenas mancham o brasão, nessa esfera, sangues jorram pelo chão, muitos policiais honrados têm ficado no caminho; pelas balas assassinas de protegidos da própria lei. A resposta para tantos acontecimentos que marcaram negativamente as forças de segurança do país, discorridos em meu livro, começa dentro da própria segurança”.

O autor disse que homem policial tem que optar: ser policial ou bandido. “Enquanto, os órgãos de segurança pública brasileira não se manterem firmes nas punições e limpeza institucional, a população brasileira será sucumbida pela incerteza. Confiar em quem?”.

SERVIÇO:

O QUÊ: “O PODER DA PULSEIRA E DO FOGO”

ONDE: BIBLIOTECA CENTRAL DA BIENAL DO LIVRO NO CENTRO DE CONVENÇÕES

QUANDO: QUARTA-FEIRA, DIA 25/11

HORÁRIO: 18H30

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados