Salles apaga “Nhonho” contra Maia e diz que foi hackeado

Comentário havia sido publicado em resposta a um ataque de quatro dias atrás do presidente da Câmara. Maia disse que Salles “resolveu destruir o próprio governo”

Salles apaga “Nhonho” contra Maia e diz que foi hackeado

Comentário havia sido publicado em resposta a um ataque de quatro dias atrás do presidente da Câmara. Maia disse que Salles “resolveu destruir o próprio governo”

Por Revista Fórum | Edição do dia 29 de outubro de 2020
Categoria: Brasil, Notícias | Tags: ,


Foto: Reprodução/Twitter

Após chamar de “Nhonho” o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi às redes sociais na manhã desta quinta-feira (29) para dizer que “alguém se utilizou indevidamente” de seu perfil no Twitter e que tem uma relação “cordial” com Maia. O comentário ao deputado também foi apagado.

“Fui avisado há pouco que alguém se utilizou indevidamente da minha conta no Twitter para publicar comentário junto a conta do Pres. da Câmara dos Deputados, com quem, apesar de diferenças de opinião sempre mantive relação cordial”, escreveu Salles no Twitter.

O ataque contra Maia havia sido publicado na noite desta quarta-feira (28), quatro dias depois do presidente da Câmara dizer que ministro não se bastou em “destruir o meio ambiente”, mas também resolveu “destruir o próprio governo”.

“O ministro Ricardo Salles, não satisfeito em destruir o meio ambiente do Brasil, agora resolveu destruir o próprio governo”, escreveu Maia no Twitter.

O comentário de Rodrigo Maia, por sua vez, ocorreu após Salles chamar o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, de “Maria Fofoca“, também nas redes sociais. A origem do conflito foi uma nota que a jornalista Bela Megale havia publicado em sua coluna no jornal O Globo.

Nela, ela escreve que Salles estava “esticando a corda” com a ala militar do governo ao suspender o combate às queimadas. A reportagem, no entanto, não fazia referência ao ministro-chefe da Secretaria de Governo.

Pouco tempo depois do comentário de Maia sobre Salles, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também criticou o chefe da pasta nas redes sociais. No Twitter, Alcolumbre disse que ataque de Salles a Ramos não é “saudável” e atitude “apequena o governo”.

“Sem entrar no mérito da questão, faço duas ressalvas.1.Como chefe do Legislativo, registro a importância do @MinLuizRamos na relação institucional com o Congresso.2.Não é saudável que um ministro ofenda publicamente outro ministro. Isto só apequena o governo e faz mal ao Brasil”, disse Alcolumbre.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados