SAAE Penedo investe para melhorar abastecimento de água

Baixo nível do Rio São Francisco prejudica prestação do serviço

SAAE Penedo investe para melhorar abastecimento de água

Baixo nível do Rio São Francisco prejudica prestação do serviço

Por Assessoria | Edição do dia 14 de janeiro de 2021
Categoria: Alagoas


O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Penedo investe em novos equipamentos e se adapta ao baixo nível do Rio São Francisco para normalizar a distribuição de água tratada para a população.

O serviço prestado pela autarquia da Prefeitura de Penedo está abaixo de sua capacidade plena devido a redução da vazão nas Usinas Hidrelétricas de Xingó e Sobradinho, conforme informa a Chesf.

A partir desta quinta-feira, 14, Xingó opera com defluência de 1.000 m³/s (ou seja, um milhão de litros de água liberados por segundo) e apenas 900 m³/s em Sobradinho.  Em 1º de janeiro, Xingó registrou descargas de até 2.200 m³/s, conforme dados da Agência Nacional de Águas (ANA).

A redução acentuada da vazão, em curto espaço de tempo, gera impactos negativos para qualquer sistema de abastecimento de água. Por isso, 75% das ligações do SAAE Penedo estão com menor volume nas torneiras.

O percentual equivale aos que dependem do trabalho feita na Rocheira, onde está localizada a principal estação do sistema que fornece água tratada, de alta qualidade e avaliada entre as melhores do Nordeste brasileiro.

Das três bombas da Rocheira, apenas uma tem possibilidade de funcionar, ainda assim a de menor capacidade de captação e dependendo do movimento das marés.

“Nós estamos ajustando os turnos de trabalho para operar de acordo com o nível do rio, conforme a tábua das marés porque facilita a captação”, explica Carlos Dias, diretor geral do SAAE Penedo, acrescentando outras providências que determinou.

“Nós vamos construir um novo emissário que dará suporte e condições para suprirmos a demanda, sem ter que esperar que o rio esteja sempre cheio”, informa o gestor do SAAE Penedo.

Carlos Dias também informa que já substituiu as bombas queimadas e os cabos elétricos danificados de localidades abastecidas por poço artesiano: o Marisa Letícia, conjunto de moradia popular, e as comunidades rurais Itaporanga e Tabuleiro dos Negros.

“O abastecimento deverá ser normalizado hoje (quinta-feira, 14), assim que o bombeamento preencher a rede de cada sistema e gerar pressão para a água chegar nas casas”, esclarece o diretor geral do SAAE Penedo.

Sobre o abastecimento do Jardim América, residencial mais conhecido pelo nome da empresa que loteou a área (Buriti), Carlos Dias informa que o sistema de abastecimento é compartilhado e que o poço tem 240 metros de profundidade, o que exige serviço especializado.

“Nós pedimos que os moradores tenham paciência, estamos abastecendo a caixa d’água do loteamento com carro-pipa e interligamos a rede que atende o entorno do Buriti em parte de nosso sistema. Nossas equipes estão 24 horas nas ruas de Penedo para resolver essas demandas”, esclarece Carlos Dias, frisando que o momento exige mais economia no uso da água, por parte de todos, e sugerindo, a quem puder, instalar caixa d’água.

Estação SAAE Penedo na Rocheira (Foto Fernando Vinícius)

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados