“Ruptura do ligamento pode comprometer outras partes do joelho”, diz especialista sobre lesão de Longuine

“Ruptura do ligamento pode comprometer outras partes do joelho”, diz especialista sobre lesão de Longuine

Por Thiago Luiz - Estagiário | Edição do dia 4 de maio de 2020
Categoria: Esportes, Futebol Alagoano | Tags: ,,,


Foto: Reprodução

No dia 11 de março, o CRB voltou a ter pesadelos com uma situação que já virou de costume no time nas últimas temporadas: a perda do camisa 10, maestro da equipe. A bola da vez foi Rafael Longuine, que era o artilheiro do Galo à época. Longuine foi substituído no final do primeiro tempo do primeiro confronto contra o Cruzeiro, pela terceira fase da Copa do Brasil, em pleno Mineirão.

O meia que já tinha sofrido lesões na coxa e teve uma temporada com pouca sequência em 2019, viu a melhor fase, pelo Regatas, também ser interrompida em 2020. Autor da maioria dos gols e com participações efetivas nos ataques regatianos, o experiente jogador se contorceu de dor e caiu em lágrimas quando sofreu a contusão.

E em virtude da pandemia do novo coronavírus, procedimento cirúrgico teve que ser remarcado para depois do previsto. Somente no último dia 29, o meia Rafael Longuine foi submetido com sucesso por uma cirurgia em seu joelho direito.

Por tudo que fez até o momento da lesão, o atleta foi um dos grandes responsáveis pelo excelente desempenho regatiano no início deste ano, nos três meses em que esteve em campo pelo Galo. Toda a torcida Regatiana vibrou com sua presença em campo, mas hoje torce e muito apenas pela recuperação de Rafael Longuine. E mesmo com a “saída” pela contusão, o trabalho do camisa 10 agradou tanto a torcida quanto à diretoria alvirrubra.

Todo esse comprometimento fica claro na declaração dada pelo mandatário do CRB: “É um baita ser humano acima de tudo. Em pouco tempo virou ídolo da torcida e nos deu muitas alegrias. Tem todo o nosso carinho e estamos orando para que se recupere plenamente e volte logo a fazer o que Deus lhe encheu de talento, que é jogar futebol “, disse o Presidente Marcos Barbosa.

Por meio de suas redes sociais, Longuine se expressou após a cirurgia e agradeceu: “Mais um capítulo da minha vida, da minha história! Graças a Deus estou bem e foi tudo bem com a minha cirurgia! Agora é foco total na recuperação para voltar bem e fazer o que eu amo”, disse o meia.

De acordo com a assessoria do CRB, o procedimento cirúrgico foi um sucesso e não precisou de intervenções. Longuine está em casa, e o tratamento será feito no Santos, clube de origem do jogador, que tem seus direitos. Mesmo com o êxito na cirurgia, o jogador ainda não tem previsão de quando vai poder voltar aos gramados.

O grande problema da lesão de Longuine, segundo o fisioterapeuta esportivo Rodrigo Luz, é que a ruptura do ligamento pode comprometer outras partes do joelho, como o menisco e o ligamento colateral medial. Para ele, uma recuperação breve e acertada tem que ser feita de maneira integral com nutricionista, fisiologista, ortopedista, fisioterapeuta, ortopedista e preparador físico.

Mas mesmo com esse “sucesso”, o especialista alerta que, apesar da tecnologia avançada, esse tipo de lesão pode causar limitações ao jogador, principalmente por ter 29 anos e depois dos 25 o corpo de um atleta não responde da mesma forma.

Mas sem um camisa 10 de origem, mesmo com Dudu e Bruno Cosendey podendo fazer essa função, a diretoria foi ao mercado consultar as opções. Anunciou nomes como o do atacante Magno Cruz e o meia Argentino Diego Torres, que defendeu a Chapecoense na última temporada. As alternativas são para tentar suprir e responder à altura o desempenho de Longuine com a camisa regatiana.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados