Rodoviários da Real Alagoas atrasam saída de ônibus em protesto a falta de pagamentos

Nesta quarta-feira, 20, uma assembleia seria realizada mas ela foi cancelada a pedido da SSP

Rodoviários da Real Alagoas atrasam saída de ônibus em protesto a falta de pagamentos

Nesta quarta-feira, 20, uma assembleia seria realizada mas ela foi cancelada a pedido da SSP

Por Redação* | Edição do dia 20 de maio de 2020
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,,


Foto: Reprodução / Internet

Na manhã desta quarta-feira, 20, os rodoviários da empresa Real Alagoas atrasaram a saída dos ônibus em protesto a falta de pagamento das empresas aos motoristas, cobradores e demais funcionários da viação. A categoria ainda acusado o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Alagoas (Sinttro/AL) de não dar apoio a luta dos funcionários. Hoje, uma assembleia da categoria seria realizada para decidir sobre uma possível paralisação de atividades, mas ela foi cancelada a pedido da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

Os rodoviários afirmam que todas as empresas responsáveis pelo transporte urbano de Maceió alegam que não tem recursos necessários para manter o pagamento dos salários e dos tickets de alimentação e que o sindicato foi informado sobre isso.

“A situação dos rodoviários é de fome. O sindicato assinou uma conversão coletiva com os empresários sem a promoção da categoria, além de as empresas mudarem o pagamento dos salários para o dia 20, sendo que não era essa data em que recebemos e, sim, dia 5. Sendo assim, muitos motoristas estão sem dinheiro para pôr comida na mesa. Para se ter uma ideia, o que estamos fazendo hoje conta com a adesão de 100% dos funcionários da Real Alagoas. Infelizmente não contamos com o apoio do sindicato, que se encontra do lado do patrão”, falou o motorista de ônibus Ronaldo Leopoldino, em entrevista à 98 FM Gazeta.

Os ônibus voltaram a circular após as 7h. Antes, houve flagras de pontos de ônibus lotados devido ao atraso.

Ontem, o presidente do Sinttro/AL, Sandro Régis, informou, por meio de vídeos nas redes sociais, que optou pelo cancelamento da assembleia da categoria que seria realizada hoje, para discutir sobre uma possível paralisação. A SSP alertou o sindicato sobre o decreto estadual de combate ao novo coronavírus, que proíbe a organização de eventos que possam promover a aglomeração.

Apesar disso, o presidente disse que os empresários se comprometerem em realizar os pagamentos dos salários e dos tickets de alimentação até o dia 5 de junho. Além disso, o Regis também informou que a manutenção dos empregos foi garantida.

 

*Com informações da Gazetaweb e do Cada Minuto.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados