Risoto de cupim defumado é destaque no Festival Bar em Bar

Prato criado especialmente para o evento dá toque nordestino ao clássico italiano

 Risoto de cupim defumado é destaque no Festival Bar em Bar

Prato criado especialmente para o evento dá toque nordestino ao clássico italiano

Por Assessoria | Edição do dia 18 de novembro de 2021
Categoria: Prato do Dia | Tags: ,,,


A palavra risotto significa, literalmente, “pequeno arroz” ou “arrozinho”. O prato italiano teria surgido no século 11, quando dominadores árabes introduziram o grão na preparação. Com a imigração italiana para o Brasil, no século 19, o risoto ganhou a nossa cara.

Em Alagoas, O Restaurante Legionários – Parrilla Nordestina une a gastronomia italiana à culinária regional, no prato “Risoto de cupim de cupim defumado”.

O criador do prato e proprietário da casa, Thales Tenório, conta que o prato foi pensado especialmente para o Festival Bar em Bar, da Abrasel – Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, que serve pratos consagrados, a R$ 25,00. O Restaurante é um dos 25 participantes da 10ª edição do Festival Bar em Bar, que começa nesta quinta (18) e segue até o dia 30 de novembro, nos estabelecimentos.

“A Abrasel me procurou para participar desta edição e me pediu uma sugestão de prato, para concorrer. Foi então que eu resolvi apresentar um prato que já desejava fazer a muito tempo. O cupim é muito suculento e eu percebi que a combinação com o arroz arbóreo criaria o ponto perfeito entre os dois ingredientes. Daí pra frente, foi experimentar as possibilidades até que a gente encontrasse o equilíbrio. É muito diferente, saboroso, e único”,

O prato

O risoto de cupim defumado faz parte do menu Parrilla Nordestina, que acrescenta cortes especiais, ao melhor da culinária regional.

O principal diferencial do prato é a carne de cupim, vinda de novilhas brasileiras. Os animais mais novos permitem que a carne seja mais macia e marmorizada (alta qualidade da peça, aliada à grande concentração de gordura entre as fibras).

Depois da seleção, o cupim passa por um processo de defumação com lenha de macieira, que dura 12 horas. Após isso a carne é desfiada e refogada com iguarias da terra, até a adição de água, para fazer o caldo.

Noutra panela, o arroz arbóreo – ingrediente clássico – é refogado com manteiga da terra e iguarias. Minutos depois, o caldo é adicionado, formando uma mistura espessa. E finalmente, a preparação é concluída com a adição de queijo qualho e gorgonzola, além de champignon.

“Aqui nós não coamos o risoto para deixar o caldo ralo. Nosso principal diferencial é o toque rústico, num prato considerado fino. Isso permite que o sabor de cada ingrediente seja facilmente identificado. E o melhor de tudo é que você não tem uma competição entre eles. Mas um combina e realça o outro”, destaca”, esclarece.

Bar em Bar

Considerado um dos maiores e mais importantes eventos da gastronomia brasileira, o Festival Bar em Bar oferta pratos especiais por apenas R$ 25,00 (vinte e cinco reais): uma boa oportunidade de conhecer melhor as nossas iguarias, pagando pouco e estimulando a economia local na retomada de atividades.

Thales conta que o evento era muito esperado pelos donos de bares e restaurantes, que foram severamente afetados durante a pandemia e aguardavam pela retomada efetiva, dentro do que exigem os órgãos sanitários e de saúde.

“O festival é muito importante para todo o segmento. Nossa expectativa é de vender 100 unidades desse prato por dia. Além, claro, de voltar a ter crescimento na demanda e a sonhar com boas vendas na alta temporada. Eu inaugurei o restaurante em plena pandemia, em dezembro de 2020, e agora espero poder comemorar os resultados, quando completarmos um ano”, destaca.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados