Reserva técnica é o início da recomposição da segurança pública, diz secretário

Distribuição dos efetivos será realizada ao longo do curso de formação

Por | Edição do dia 7 de dezembro de 2015
Categoria: Alagoas, Artigos, Notícias | Tags: ,


A divulgação dos 837 aprovados da reserva técnica da Polícia Militar de Alagoas, referente ao ano de 2012, realizada pelo governador Renan Filho, na semana passada e ratificada no Diário Oficial do Estado nesta segunda-feira (7) pelo governador Renan Filho é apenas o início da recomposição dos efetivos das forças de segurança estaduais.

O secretário da pasta, Alfredo Gaspar de Mendonça, explica que a realização de outros concursos públicos será feita em médio e longo prazo e farão ainda mais diferença na redução da violência do Estado.

image (1)

Secretário Alfredo Gaspar de Mendonça informa que realização de outros concursos públicos será feita em médio e longo prazo (Foto: Agência Alagoas)

De acordo com Gaspar de Mendonça, ao longo dos nove meses do curso de formação dos praças (soldados, cabos, sargentos e subtenentes) serão levantadas informações das principais necessidades do Estado e quais as áreas mais vulneráveis, pois hoje todos os municípios precisam de efetivos.

“Atualmente todos os municípios do Estado precisam de efetivo. Principalmente aqueles em que os GPMS [Grupamento de Polícia Militar] estão desprotegidos ou sem funcionar. Sentaremos em breve com o governador, para identificarmos as prioridades. Estávamos preocupados, porque muitos irão se aposentar em breve. Porém, mesmo com a convocação escalonada, a partir de janeiro de 2016, vamos suprir Aos que estão saindo”, comentou o secretário.

Para um dos convocados, Rodrigo Lima, a esperança de que iria ser chamado, em meados de 2015, surgiu ao perceber a postura do governo do Estado em relação à redução da violência. “Estamos esperando há três anos, mas com toda essa crise econômica que assola o país e Alagoas, achávamos que não iria ocorrer. Por conta da nova postura de combate à violência, nutrimos esperança e aconteceu. Agora é aguardar janeiro”, observou o aprovado.

O secretário de Estado da Fazenda, George Santoro, constatou o quanto o governador agiu prudente e responsavelmente. “Esse compromisso com a reserva técnica foi cumprido com responsabilidade. O governador teve o cuidado de estudar como seria feita essa despesa, pois a convocação ao longo do ano, de forma escalonada, terá um impacto financeiro menor e dentro da realidade do que o Estado pode pagar”.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados