Reitoria e gestão do Campus Arapiraca da Ufal discutem prioridades para 2021

Reitor, vice-reitora e pró-reitores falaram sobre planejamento dos recursos e ações para melhorar estrutura do campus fora de sede

Reitoria e gestão do Campus Arapiraca da Ufal discutem prioridades para 2021

Reitor, vice-reitora e pró-reitores falaram sobre planejamento dos recursos e ações para melhorar estrutura do campus fora de sede

Por Ascom Ufal | Edição do dia 1 de março de 2021
Categoria: Educação, Notícias | Tags: ,,


Foto: Ascom Ufal

Mais uma vez a comitiva da Universidade Federal de Alagoas foi discutir in loco a situação dos campi fora de sede. A primeira Reitoria itinerante deste ano foi no Campus Arapiraca, onde se falou sobre questões ligadas à autonomia de ações administrativas e acadêmicas, planejamento para o orçamento de 2021, que ainda não foi aprovado pela Câmara Federal, bem como estrutura física e finalização de obras como ginásio de esportes e piscina.

Além do reitor Josealdo Tonholo e da vice-reitora Eliane Cavalcanti, também participaram da Reitoria itinerante os pró-reitores de Gestão Institucional, Arnóbio Cavalcanti; de Graduação, Amauri Barros; Estudantil, Alexandre Lima; de Extensão, Clayton Santos; de Pesquisa e Pós-graduação, Iraildes Assunção; de Gestão de Pessoas e do Trabalho, Wellington Pereira; o superintendente de Infraestrutura, Dilson Batista; e coordenadores de setores estratégicos. O grupo foi recebido pelo diretor-geral do Campus Arapiraca, Arnaldo Tenório, e do diretor acadêmico, Elthon Oliveira.

De acordo com Tonholo, a melhor forma de tratar as ações específicas de cada campus é levar a equipe de gestão para conhecer de perto a realidade de cada local, principalmente para resolver problemas que requerem soluções integradas, ou seja, que envolvem as pró-reitorias e os setores. “Já fizemos isso no Campus Arapiraca e no Sertão também. Ano passado, durante dez dias, a sede da Reitoria ficou em Penedo. Então, nessas ações, temos a oportunidade de conhecer melhor as realizações dos nossos campi e interagir com mais propriedade com a comunidade dos servidores, dos estudantes e dos terceirizados, garantindo, assim, mais eficiência e rapidez nas decisões. Essas ações têm sido muito positivas e a recepção muito boa. E ainda conseguimos agir com mais rapidez nas decisões que precisam ser tomadas”, declarou.

Por outro lado, não se falou só de problemas; falou-se também das conquistas. “Pudemos ver os avanços apresentados pela gestão do Campus Arapiraca, particularmente em relação aos avanços nos seus cursos de graduação e de pós-graduação. O campus Arapiraca tem se estruturado e já tem vários pesquisadores com bolsas de produtividade do CNPq. A expectativa é que agora a gente tenha um avanço na área de pesquisa e de pós-graduação nos próximos anos”, comemorou o reitor.

Para o diretor-geral, a reunião com a equipe da Reitoria foi muito positiva. “A vinda de toda comitiva da Reitoria a Arapiraca foi muito importante para que pudéssemos apresentar a atual estrutura do campus, acadêmica e administrativa, fazendo o espelhamento dos setores e das funções do Campus A.C. Simões. Nossa intenção é dar mais autonomia aos nossos setores administrativos, uma vez que temos número de servidores capacitados para que possamos ter mais autonomia nas nossas ações. Nosso intuito é também desafogar os setores do campus em Maceió no que diz respeito à tramitação das nossas ações, para que nossos processos fluam com mais celeridade”, disse Tenório.

E completa: “Também discutimos a questão relacionada aos recursos para o campus neste ano. Durante o encontro, o pró-reitor Arnóbio Cavalcanti falou sobre a questão orçamentária e que o valor que virá para a Ufal como um todo ainda não foi definido, mas que já se sabe que haverá redução tanto para capital quanto para custeio. Tratamos do planejamento dos recursos. Ano passado já tivemos maior autonomia para o uso dos recursos. Inclusive, nossa equipe da Coplan já está envolvida há muito tempo com a Proginst na questão da gestão do uso dos recursos. No que se refere a compras, nosso desempenho tem sido um sucesso”.

Tenório e Oliveira também colocaram na pauta alguns pontos relacionados à estrutura física do campus. “Nossa intenção é entregar algumas obras como ginásio de esportes e piscina, para ajuste e adequação ao projeto original. Desde o início da construção dessas duas estruturas, elas são deficitárias porque não atende especificamente o projeto que foi aprovado para construção. Também precisamos entregar o bloco das licenciaturas”, relatou Tenório.

Outro ponto da pauta foi a segurança do campus. “Essa visita foi muito proveitosa, porque além de aproximar um pouco mais a atual gestão com o Campus Arapiraca, conseguimos colocar em dia e esclarecer as necessidades, as nossas pendências e acordar, principalmente, a questão da autonomia para ações administrativas e acadêmicas aqui no campus”, finalizou o diretor-geral.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados