Reformulado pelo governo de AL, Plano de Cargos e Salários da educação é aprovado pela Assembleia

Iniciativa vai beneficiar cerca de 50 mil servidores e garantir aumento médio de 40% no salário inicial dos profissionais

Reformulado pelo governo de AL, Plano de Cargos e Salários da educação é aprovado pela Assembleia

Iniciativa vai beneficiar cerca de 50 mil servidores e garantir aumento médio de 40% no salário inicial dos profissionais

Por Redação com assessoria | Edição do dia 27 de outubro de 2021
Categoria: Alagoas, Educação | Tags: ,,


O novo Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) da Educação em Alagoas foi aprovado pela Assembleia Legislativa (ALE), nesta terça-feira (27), um dia antes do Dia do Servidor Público. A medida beneficiará cerca de 50 mil servidores, entre administrativos e professores aposentados e da ativa. Com a aprovação, o salário inicial de um profissional da educação da rede público terá um aumento médio de cerca de 40%.

Medida foi aprovada na ALE. Foto: Felipe Brasil.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o governador Renan Filho comemorou a conquista obtida às vésperas do Dia do Servidor Público – e em menos de duas semanas após o documento ter sido entregue em mãos ao presidente da ALE, Marcelo Victor, noutra data simbólica: 15 de outubro, Dia do Professor.

“Foi uma grande vitória. Finalmente, nós conseguimos revisar o Plano de Cargos e Salários da Educação, o que vai trazer grandes benefícios e se reverter em melhor qualidade de ensino e avanço na Educação alagoana”, destacou Renan Filho, ao agradecer a todos os deputados e, em especial, ao presidente da Assembleia, Marcelo Victor, e ao relator do projeto, o deputado Paulo Dantas, que deram celeridade ao processo.

O governador assegurou agilidade para a sanção governamental e esforço para incluir os novos ganhos ainda no salário de outubro. “Assim que o projeto chegar ao Palácio, eu promoverei imediata sanção para que a gente já sinta os efeitos ainda no mês do outubro. Se não tivermos tempo hábil para isso, eu pagarei a correção junto com o 13º salário, que deverá sair ainda no mês de novembro”, apontou.

A atualização do instrumento – que não era revisado há mais de uma década – faz parte de uma série de ações que visam levar avanços e fortalecer toda a rede estadual de ensino. “É a demonstração que o Estado de Alagoas possui hoje organização financeira para dar saltos que há muito tempo eram aguardados”, complementou Renan Filho.

Ganho salarial

Com o novo Plano, na carreira de professor o piso salarial inicial sairá de R$ 4.500 e poderá alcançar R$ 7.172 – para quem chegar ao final de carreira com doutorado. Os aumentos serão concedidos também aos aposentados e os secretários escolares terão o mesmo tratamento dado aos professores no PCCS.

Na atualização do documento, os profissionais que ingressaram com nível médio e que recebiam um salário inicial de R$ 1.122 vão passar a receber R$ 1.600 no início de carreira e poderão progredir até um salário de R$ 3.734. Já os que entraram no Estado com nível fundamental vão passar a ter um salário de referência inicial de R$ 1.350, chegando em R$ 3.150 ao fim de carreira.

Para formatar a atualização, o Governo do Estado promoveu amplo diálogo com a categoria, por meio do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal). Com isso, foi possível elaborar uma das melhores propostas de valorização dos servidores em âmbito nacional.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados