Reeducandos do Presídio Cyridião Durval apresentam quadro de saúde estável

Reeducandos do Presídio Cyridião Durval apresentam quadro de saúde estável

Por Agência Alagoas | Edição do dia 15 de setembro de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,


Ascom Seris

Os cincos reeducandos que se encontravam reclusos no Presídio Cyridião Durval e apresentaram mal-estar no último sábado (12) seguem assistidos no hospital de campanha do complexo penitenciário de Maceió. Todos passam bem, sendo acompanhados por equipe multidisciplinar composta por profissionais de várias especialidades, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, psicólogos e fisioterapeutas.

O quadro de saúde dos pacientes, que passaram por nova avaliação médica nesta terça-feira (15), é considerado estável. “Os reeducandos estão sendo monitorados vinte e quatro horas por dia. Agora, aguardamos a evolução do quadro clínico de cada paciente para providenciarmos algum outro exame que se fizer necessário”, explica a gerente de Saúde da Seris, tenente PM Jackeline Leandro.

Os cinco reeducandos também foram submetidos a testes rápidos para coronavírus. Nenhum deles testou positivo para a doença. Apenas um havia apresentado sintomas de síndrome gripal, com a equipe de saúde da Seris já administrando a medicação necessária. “Após separá-lo do convívio com os outros presos, adotamos todas as medidas profiláticas no sentido de preservar a saúde do paciente, que, assim como os demais, já não apresenta nenhuma queixa”, reforça a gerente.

Os familiares dos reeducandos, por sua vez, já foram informados sobre o estado de saúde de cada um dos pacientes, que também passaram por sessões de fisioterapia respiratória, ofertada por profissionais da própria secretaria. Eles também serão ouvidos pela equipe da Corregedoria da Seris para relatar o episódio registrado no final de semana, quando foram prontamente atendidos por profissional de saúde que se encontrava de plantão na unidade.

Hospital de campanha

O hospital de campanha está localizado no antigo Presídio Feminino Santa Luzia e conta com uma equipe formada por profissionais designados a atuar especificamente no local. O espaço foi criado para acolher, mediante busca ativa em cada unidade prisional, os reeducandos que apresentam sintomas – sendo pelo menos dois respiratórios – de Covid-19, além daqueles que testaram positivo para a doença. Todos retornam à unidade de origem somente quando plenamente recuperados.

Hoje, o hospital abriga 15 custodiados, enquanto outros 65 já se recuperaram da doença. Não há registro de óbito por Covid-19 entre os reeducandos do sistema prisional alagoano.

Inspeção

Ainda nesta terça-feira, o Presídio Masculino Cyridião Durval e Silva foi alvo de inspeção realizada por membros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AL) e do Conselho Penitenciário do Estado de Alagoas, que foram recebidos pelo chefe especial das unidades penitenciárias, Marciano Alex, e pelo ouvidor da Seris, o também policial penal Glauber Melo.

Eles percorreram as instalações da unidade para verificar, in loco, as providências adotadas pela Seris no sentido de minimizar o impacto da superlotação carcerária, uma realidade nacional. Um relatório contendo sugestões de melhorias será confeccionado pelas entidades e, posteriormente, entregue à secretaria.

Sobre problema relativo a transbordamento de esgoto naquela unidade prisional, a equipe de engenharia da Seris informou já ter instalado caixas de passagem para desobstruir trechos da rede de esgotamento sanitário. A obra no entorno da unidade está em fase de conclusão.

A comissão de inspeção visitou, ainda, o hospital de campanha do sistema prisional e conversou com os reeducandos nele acolhidos, parabenizando os profissionais responsáveis por garantir a devida assistência à população privada de liberdade.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados