Rede estadual leva ensino integral para mais 45 escolas em 15 municípios

Número apresenta 35% de toda a rede

Rede estadual leva ensino integral para mais 45 escolas em 15 municípios

Número apresenta 35% de toda a rede

Por Assessoria | Edição do dia 18 de fevereiro de 2022
Categoria: Educação | Tags: ,,,


A rede estadual de Alagoas começou o ano letivo 2022 no último dia 07 com muitas novidades. Uma das principais é a ampliação da oferta do ensino integral de 62 para 107 unidades de ensino – o que representa 45 escolas a mais e uma expansão de 72,5% do Programa Alagoano de Ensino Integral (pALei), colocando o estado como uma das cinco maiores coberturas da oferta da modalidade no país.

“Colocar Alagoas entre os cinco estados com a maior oferta de ensino integral do país é uma grande conquista e isso foi possível graças ao empenho do governador Renan Filho, que sempre foi um grande incentivador deste modelo, e ao trabalho integrado com o Instituto Sonho Grande”, celebrou o secretário de Estado da Educação, Rafael Brito. “Esta modalidade permite o desenvolvimento integral do estudante, focando também no seu projeto de vida. Além disso, nossos jovens estão seguros, tendo cinco refeições diárias e um aprendizado mais amplo que enriquecerá seus currículos na busca pelo primeiro emprego como também os preparará melhor na conquista de uma vaga nas universidades”, complementou o secretário.

Brito lembra ainda que, com a expansão da oferta do pALei, a rede estadual alagoana se aproxima do cumprimento da Meta 6 do Plano Estadual de Educação (PEE), que estipula que, até 2025, pelo menos 50% das escolas públicas ofereçam o ensino integral. “As 107 unidades de ensino que terão o programa em 2022 representam cerca de 35% de toda a rede estadual, que possui, ao todo, 310 escolas”, informou.

Oferta

Das 45 novas escolas, 39 oferecerão o pALei no ensino médio, 3 no ensino fundamental II e outras 3 nos dois níveis. Em 2022, a modalidade chega a mais 15 municípios: Porto Real do Colégio, Igreja Nova, Mata Grande, Maribondo, Minador do Negrão, Poço das Trincheiras, Ouro Branco, Olivença, Olho d’Água Grande, Barra de São Miguel, Boca da Mata, Chã Preta, Maravilha, Carneiros e Branquinha. Já outros expandem a oferta já existente – como é o caso de Maceió, que ganha mais oito escolas (chegando a 33 instituições) e Palmeira dos Índios, que passa de duas para sete unidades.

Este ano, a novidade é que há dois tipos de jornada de estudos para o pALei: uma de 9h, que já estava em voga nas escolas, e a de 7h de atividades, que teve início este ano. A lista completa das escolas do Palei pode ser encontrada no site da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Como funciona

No ensino integral, o estudante tem uma aprendizagem mais ampla e diversificada, onde a formação curricular básica é acrescida de uma série de atividades que fortalecem a aprendizagem e enriquecem o currículo do aluno: cursos técnicos, disciplinas eletivas, clubes juvenis (onde os jovens participam e organizam atividades de sua preferência) e os Projetos Integradores (ações em prol da comunidade local) são algumas delas. Além disso, ele conta com até cinco refeições diárias – no caso das escolas com jornada de 9h, as de 7h contam com três.

Erivaldo Valério supervisor do Ensino Médio da Seduc lembra ainda que, as turmas de 1ª série do médio terão, além do ensino integral, a oferta do novo ensino médio. “O pALei e o novo ensino médio trarão mais oportunidades de escolha para nossos alunos e que estarão de acordo com o seu projeto de vida, com o que é significativo para este jovem”, observou.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados