Quatro são detidos por ataque na França; saiba quem é o atirador

O atentado em Estrasburgo deixou três mortos e 13 feridos, estando ao menos seis deles em estado grave

Por | Edição do dia 12 de dezembro de 2018
Categoria: Internacional, Notícias | Tags: ,,


Quatro são detidos por ataque na França; saiba quem é o atirador

As autoridades da França informaram que o principal suspeito do atentado contra o mercado de Natal de Estrasburgo gritou “Allah Akbar”, expressão em árabe que significa “Deus é o maior” e frequentemente usada por extremistas islâmicos em ataques.

O autor do ataque foi identificado como Cherif Chekatt e está foragido. Ele teria escapado em um táxi, ferido no braço e fazendo o motorista de refém, informou o promotor de Paris, Remy Heitz. O agressor ainda está foragido e seu histórico policial aponta que cometera 25 crimes na França, Suíça e Alemanha. De acordo com fontes locais, ele teria passado um tempo na prisão, onde pode ter se radicalizado. Seu nome estaria inclusive na lista de suspeitos de radicalização na França de alta periculosidade. Cherif Chekatt teria 29 anos de idade e seria um cidadão francês originário de Estrasburgo.

No momento, o irmão de Chekatt está sob custódia, um procedimento padrão para evitar que o suspeito entre em contato com amigos e familiares. Ao todo, quatro pessoas ligadas ao agressor estão detidas.

O atentado em Estrasburgo deixou três mortos e 13 feridos, estando ao menos seis deles em estado grave. Duas vítimas morreram no local, e uma terceira teve morte cerebral. Entre os feridos, há dois jornalistas: o italiano Antonio Megalizzi, que trabalhava para a emissor de rádio Europhonica, e outro funcionário da mesma empresa, cuja a identidade ainda não fora revelada. “Ficamos sabendo que um outro membro da equipe, que atuava no serviço de notícias em francês e morava em Estrasburgo, também está igualmente ferido. Ambos estão hospitalizados”, informou a emissora pelo Twitter. (ANSA)

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados