Projeto Renda-se – 1ª Mostra de Moda Alagoana convoca estilistas para criações inspiradas no filé

Por Assessoria | Edição do dia 7 de agosto de 2020
Categoria: Cultura


Mirna Porto Maia com sua elegância presenteando Alagoas com mais um projeto maravilhoso. Créditos: Divulgação.

Muito mais que um simples bordado, o filé representa uma dimensão econômica e cultural para diversas comunidades alagoanas. A tradição, que em 2014 se tornou patrimônio imaterial do Estado, garante a sustentabilidade para dezenas de famílias e cada vez mais imprime suas formas e cores no imaginário visual de Alagoas.

Em setembro o filé alagoano terá ainda mais evidência ao ser colocado no centro de um grande processo criativo pelo projeto Renda-se – 1ª Mostra de Moda Alagoana.

Idealizado pela arquiteta e produtora cultural Mirna Porto Maia, com realização da Ponto de Produção e patrocínio do Magazine Luiza por meio da Lei de Incentivo à Cultura, o evento vai realizar um grande desfile de moda inspirada no filé, e uma exposição que exibirá as peças criadas pelos estilistas em parceria com as rendeiras de Alagoas. O conjunto de ações irá contribuir para democratizar o acesso e dar visibilidade ao conteúdo desenvolvido pelos profissionais da moda e do artesanato produzidos no estado.

O projeto tem início nesta sexta-feira (07) lançando uma convocatória para profissionais e estudantes de moda. Os interessados devem ler o regulamento no site do evento (veja o serviço abaixo) e enviar suas criações até o dia 18 de agosto. Após o processo de curadoria serão divulgadas as propostas selecionadas para as etapas seguintes.

Realizado no Espaço Armazém e transmitido ao vivo pelo YouTube no dia 24 de setembro, o desfile apresentará o trabalho de dez criativos: cinco profissionais e cinco estudantes de moda da Escola Técnica de Artes da Ufal. Cinquenta modelos serão escalados para a passarela, que vai contar com um backstage adaptado às normas de segurança impostas neste momento, porém sem perder o encanto que um desfile de moda expressa.

Na sequência, a exposição Renda-se acontecerá no Maceió Shopping durante o período de um mês. Uma característica marcante do projeto será a apresentação da diversidade do povo alagoano, com uma seleção de modelos inclusiva, que levará para a passarela os muitos e distintos perfis de beleza que compõem a nossa população.

Segunda a curadora Mirna Porto Maia, o principal objetivo do Renda-se é pensar a moda e o design como instrumento de valorização da cultura local.

“Vamos trabalhar a valorização do artesanato por jovens estilistas, por criadores, explorando as possibilidades infinitas que o produto artesanal possui, e que hoje, apesar de tudo, ainda é desconhecido, desvalorizado. Essa ligação do atrevimento que a arte e a moda possuem, com as tradições artesanais mais antigas – nesse caso a renda – ou bordado. Respeito à ancestralidade, trazendo o universo da contemporaneidade para um mergulho nas tradições. O projeto também vai levar às rendeiras informações e novas experiências. Essa fusão é o que nos espera.  Insisto que moda é arte que se veste.  É recado.  É bandeira”.

O projeto dá continuidade às ações fomentadas pelo Magazine Luiza em Alagoas, criando mais um evento que deve se consolidar na agenda cultural do estado. Responsável pela área de patrocínios da gigante varejista, Fábio Costa acredita que o Renda-se sinaliza a valorização da renda nordestina dando protagonismo ao trabalho manual e à sua relevância para a cultura alagoana.

“Fatores como o empoderamento das mulheres rendeiras, a busca por dinâmicas de produção sustentáveis e o crescente interesse pela moda consciente têm ajudado a conduzir a renda  pela costura nordestina enquanto o preciosismo das roupas feitas à mão ganha espaço internacional. Acredito que o objetivo, além da moda, estilo, conceito, é a valorização fiel da arte que as rendeiras fazem, esse balé das tramas que aos poucos se tornam uma obra de arte”, diz ele.

PROTOCOLOS DE SEGURANÇA

A pandemia do novo coronavírus afetou de maneira profunda a produção cultural em todo o mundo, e em Alagoas não foi diferente. Mesmo com o estado entrando em novas etapas de flexibilização das atividades não essenciais, os protocolos sanitários trazem grandes desafios para os produtores.

Assim como as principais grifes internacionais adaptaram seus desfiles para o formato online, o projeto Renda-se também precisou se reinventar para o novo momento global, sem perder seu conceito original.

“O projeto foi submetido à Lei de Incentivo e aprovado no ano passado, num momento completamente diferente do atual. Nós tínhamos planejado um grande desfile, com convidados de todo o Brasil, e um público esperado de cerca de 100 pessoas. Agora vamos fazer no formato de live, porém com uma produção muito elaborada e uma apresentação de impacto”.

O evento marca o retorno das atividades do Espaço Armazém, em Jaraguá, que estava fechado desde o início da pandemia. Diversas adaptações foram planejadas para atender as exigências de segurança, incluindo camarins de uso individual para os modelos.

“Projetamos diferentes ambientes para garantir o distanciamento de todos os profissionais envolvidos, e vamos adotar os protocolos de segurança recomendados pela Organização Mundial de Saúde”, garante Mirna Porto.

SOBRE O MAGAZINE LUIZA

O Magazine Luiza, fundado em 1957, é uma das maiores redes varejistas do Brasil, com mais de mil lojas e 12 centros de distribuição, estrategicamente localizados em 17 Estados (São Paulo – sede –, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Pará, Piauí e Maranhão).

O Magazine Luiza tem em sua missão o compromisso com o desenvolvimento do País, nesse contexto, realiza investimentos sociais e culturais. A causa da democratização cultural passou a orientar recentemente esses investimentos pelo entendimento de que a experiência simbólica expressa na arte e na cultura é fundamental para a realização de todo ser humano. Assim, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, a empresa busca contribuir para a ampliação e melhoria das opções, das experiências e do acesso da população, a criações artísticas, prioritariamente as brasileiras.

Serviço: 

O quê: Inscrições para o projeto Renda-se -1ª Mostra de Moda Alagoana

Onde e quando: as inscrições são gratuitas e devem ser realizadas pelo site www.projetorendase.com.br até o dia 18 de agosto

Instagram: @rendasealagoas

Informações: 99821-2829 (inscrições) e 9928-8675 (imprensa)

2 comentários em “Projeto Renda-se – 1ª Mostra de Moda Alagoana convoca estilistas para criações inspiradas no filé”

  1. PERÓ disse:

    Que belo trabalho! Parabéns!

  2. Ana Cristina Nogueira de Sá disse:

    Esse desfile de roupas de filé é só pra estudantes de moda ou artesã que faz o bordado filé também pode participar ?

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados