Projeto do Governo Digital é aprovado por Senado

O projeto, relatado pelo senador Rodrigo Cunha, visa a reduzir a burocracia no acesso aos serviços públicos em todo Brasil.

Projeto do Governo Digital é aprovado por Senado

O projeto, relatado pelo senador Rodrigo Cunha, visa a reduzir a burocracia no acesso aos serviços públicos em todo Brasil.

Por Assessoria | Edição do dia 26 de fevereiro de 2021
Categoria: Brasil, Política | Tags: ,,


Foto: Gerdan Wesley

O Senado aprovou por unanimidade, na tarde desta quinta-feira (25), o projeto do governo digital, que visa a reduzir a burocracia no acesso aos serviços públicos em todo Brasil. Relatado pelo senador Rodrigo Cunha, o projeto pavimenta o caminho para que o cidadão tenha um único documento de identidade orientado pelo número do CPF, que englobará a CNH, Carteira de Trabalho, Passaporte, título de eleitor, histórico médico, entre outros.

Além de priorizar o atendimento on-line e estimular o uso de diversas tecnologias, o texto também cria assinaturas avançadas, reduzindo a burocracia e facilitando a vida das pessoas, que não mais terão de validar tudo em cartório. Em sua fala, Rodrigo explicou como o governo digital pode ajudar o cidadão na prática, citando como exemplo um atendimento hospitalar de emergência, onde o médico terá acesso ao histórico do paciente porque os dados estarão agrupados em um único local.

“O objetivo desse projeto é centralizar todos os serviços públicos, todos os números de identidade que temos e até nossos prontuários. Imagina um gaúcho que esteja passeando em Arapiraca e sofre um acidente. Ali vão saber se ele tem alergia a algum medicamento, por exemplo”, ilustrou Rodrigo.

Durante a discussão em plenário, diversos senadores destacaram a importância do projeto. Os senadores Nelsinho Trad e Fernando Bezerra Coelho elogiaram publicamente o trabalho de Rodrigo, classificando seu relatório como “brilhante”. O senador Izalci pontuou que o texto não trata apenas de sanar a burocracia, mas também de incentivar a transparência e coibir a corrupção. O PL já foi aprovado pela Câmara e segue agora para sanção presidencial.

“Aqui no Distrito Federal não tem controle dos medicamentos. O Governo Digital também trata da questão da corrupção”, discursou.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados