Programa AVC dá sinais salva idosa internada no HGE

O Programa AVC Dá Sinais possibilita a ampliação da assistência aos pacientes vítimas de AVC

Programa AVC dá sinais salva idosa internada no HGE

O Programa AVC Dá Sinais possibilita a ampliação da assistência aos pacientes vítimas de AVC

Por Assessoria | Edição do dia 2 de setembro de 2021
Categoria: Alagoas, Saúde | Tags: ,,,,


O Programa AVC Sinais salvou a vida de mais uma alagoana acometida por um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Desta vez, a beneficiada foi uma idosa de 66 anos, que sentiu dormência no lado direito do corpo, dificuldade na fala e foi levada para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, onde realizou exames que diagnosticaram o problema, popularmente conhecido como derrame.

Portadora de doença de Chagas e arritmia cardíaca, a paciente foi encaminhada para a Unidade de AVC do HGE, onde recebeu assistência médica especializada e foi submetida a uma trombólise. Além dos médicos do maior hospital público de Alagoas, a idosa foi atendida por outros neurologistas, através do telestroke, aplicativo de telemedicina, onde são discutidos, de forma ágil, os casos de AVC.

Em menos de 3 horas, após o início dos sintomas, foi realizado o procedimento para dissolver o trombo, formado na corrente sanguínea da paciente. Esse procedimento, segundo o neurologista Matheus Pires, coordenador do Programa AVC Dá Sinais, é conhecido como o padrão ouro na medicina, por ser o mais moderno.

“Como a trombólise foi realizada dentro da janela de tempo estabelecida pela medicina, a paciente teve a vida salva. Hoje ela está melhor, movimentando o lado direito e com pouca dificuldade em se comunicar, já que ainda está em processo de recuperação”, ressaltou Matheus Pires.

Para o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, o Programa AVC Dá Sinais representa um investimento em tecnologia, para possibilitar o tratamento dos pacientes, com um tempo resposta mais rápido. “O AVC é uma das doenças que mais matam no Estado e em todo o Brasil. Para você ter uma ideia, se a gente afastar os óbitos por problemas oncológicos, nós temos o AVC como a maior causa mortis aqui em Alagoas. Com isso, Alagoas dá um salto e passa de uma Unidade de AVC, instalada em 2016 no HGE, para dez unidades, sendo uma dessas novas, no Hospital Metropolitano”, salientou

Segundo o secretário de Ações de Saúde, Marcos Ramalho, o Programa AVC Dá Sinais possibilitou que o Estado ampliasse a assistência aos pacientes vítimas de AVC. “Ampliamos para todo o Estado o tratamento da linha de cuidados do AVC, entregando ao alagoano um tratamento rápido e de qualidade, que evita sequelas. O programa chegou em um momento propício, onde o Estado se encontra com uma Rede Hospitalar equipada, que possibilita prestar essa assistência com mais eficiência”, ressaltou.

O programa – Implantado no último dia 23 de agosto, pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o Programa AVC Dá Sinais representa a linha de cuidados para a doença que mais mata no país. Formado por quatro Unidades de AVC, o programa tem o apoio das Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados