Professores fundam projeto de aulas gratuitas com foco no Enem para alunos da rede pública

Por Thiago Luiz | Edição do dia 26 de maio de 2020
Categoria: Educação, Notícias


Com o objetivo de incluir alunos da rede pública que não tem condições financeiras de bancar estudos em cursinhos preparatórios para o Enem, um grupo de professores e estudantes se reuniu para criar o projeto Gente que se Educa.

A idealizadora do projeto é a estudando de Letras-Português da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e professora do ensino médio da rede privada, Taynara Silva.

Objetivo do projeto é incluir as classes menos favorecidas na preparação para o vestibular. Foto: Arquivo pessoal

De acordo com a fundadora, que estudou toda a sua vida em escolas públicas, projeto surge como uma oportunidade de manter garantias sociais às classes menos favorecidas. “Eu sei exatamente como é difícil estar em desvantagem, passos atrás de quem tem o privilégio de uma educação elitizada, não de qualidade. Educação de qualidade é um direito”.

Os organizadores explicaram ainda que o projeto “Gente que se Educa” nasce como uma proposta de luta e protesto por uma educação de qualidade e realmente democrática, da melhor forma: educando-se.

“Trabalharemos com a perspectiva político-pedagógica e ensinaremos mais do que ser aprovado no vestibular, estamos aqui para que o povo preto e pobre incomode-se, sinta-se acolhido, ouvido e atendido. Não queremos ajuda, reivindicamos oportunidades”.

Além das aulas on-line gratuitas, o trabalho vai oferecer correções de simulados , tendo como público-alvo estudantes da rede pública de ensino. A equipe que integra o projeto é totalmente voluntária.

”É mais que foco no vestibular, o foco é fazer política na educação, pela educação e através da educação, principalmente para o povo preto e pobre deste país cujo prega o mito da democracia sócio-racial”.

Para os alunos que não têm acesso à internet, ou encontram dificuldades, a direção do Gente que se Educa está à procura de parceiros como gráficas, para que possam disponibilizar ainda o material de estudo impresso.

Quem tiver interesse em ajudar é só acessar a página do projeto nas redes sociais e entrar em contato com a organização.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados