Professores decidem pelo fim da greve na UFAL

Em assembleia concorrida, docentes decidiram pela saída não unificada do movimento grevista

Por | Edição do dia 24 de setembro de 2015
Categoria: Educação, Notícias


Fim da greve foi decidida em assembleia (Foto: assessoria)

Fim da greve foi decidida em assembleia (Foto: assessoria)

Reunidos em assembleia, nesta quinta-feira (24), os docentes da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), decidiram pelo fim da greve da categoria, com retorno às aulas no próximo dia 5 de outubro. Nesse ínterim, foi aprovada a proposição à gestão da UFAL para que seja convocada uma reunião do Conselho Universitário (CONSUNI), na quarta-feira (30), a fim de debater e deliberar sobre o calendário acadêmico.

Também ficou definido que, na próxima segunda-feira (28), às 9h, no auditório do Centro de Interesse Comunitário (CIC) da UFAL, a categoria deve se reunir novamente em assembleia para elaborar uma proposta de calendário acadêmico, além de discutir a criação de um Fundo Permanente de Greve e de um calendário de mobilização para a classe.

O Comando Local de Greve (CLG) da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Alagoas (Adufal) iniciou a assembleia fazendo uma análise de conjuntura, na qual foi explicada a necessidade da permanência do movimento de greve, tendo em vista que o Governo Federal, além de resistir às tentativas de negociação das pautas reivindicadas pela categoria, lançou novas medidas de ajuste fiscal que atacam direitos já adquiridos pelos servidores públicos, dentre elas: o congelamento de salários; o fim do chamado abono permanência, um acréscimo que o servidor recebe para não se aposentar; e a suspensão dos concursos públicos.

Apenas em 2015, o orçamento destinado à Educação sofreu um corte na ordem dos R$ 10 bilhões, o que afeta diretamente a garantia de serviços com qualidade. E, no caso das Universidades Públicas, isso implica em desestímulo nos três pilares de sustentação dessas instituições, que são o ensino, a pesquisa e a extensão.

Em âmbito nacional, a greve dos docentes federais continua. Há indicação de que representantes do Ministério do Planejamento, Gestão e Orçamento (MPOG), junto com representantes do Ministério da Educação (MEC), recebam o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições do Ensino Superior (Andes-SN) para avaliação da pauta de reivindicações da categoria na próxima semana.

No entanto, dos 216 professores presentes na assembleia, 130 votaram pelo fim da greve, 93 pela permanência do movimento grevista e uma abstenção. Ou seja, o fim da greve dos docentes federais em Alagoas ocorreu de forma não unificada com o movimento de paralisação nacional e sem aguardar qualquer resposta do Governo Federal em relação às pautas da categoria.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados