Professora da rede estadual é exemplo de dedicação e motivação

Da Bahia para as piscinas do Cepa, Erielza Homero conquista espaço no nado sincronizado; treinadora da equipe alagoana, durante o Campeonato Brasileiro, obteve oito medalhas

Por | Edição do dia 11 de outubro de 2015
Categoria: Educação, Notícias


largeOs movimentos são suaves, graciosos e elegantes. Entre um mergulho e outro, a equipe de nado sincronizado do Centro Educacional de Pesquisa Aplicada (Cepa) conquista o público e, principalmente, títulos, onde quer que passe.

O segredo deste sucesso, além da rotina incessante de treinos e do talento das atletas, está na dedicação e paixão de uma mulher: a treinadora da equipe, Erielza Homero.

Natural de Feira de Santana, Bahia, ela mora em Maceió desde pequena e, por isso, considera-se alagoana. Sempre gostou e praticou esporte nas escolas onde estudou, entre elas o antigo Colégio Batista. Seu sonho era fazer Dança, mas como não foi possível, formou-se em Educação Física pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), especializando-se em nado sincronizado.

“O nado sincronizado não deixa de ser uma dança, só que dentro d’água. Por isso me identifiquei tanto com essa modalidade esportiva”, argumenta Erielza, professora concursada da rede estadual de ensino.

Erielza começou a treinar a equipe do Cepa há cerca de cinco anos, quando o Parque Aquático do Complexo Educacional foi reaberto. De lá para cá, já conquistou vários títulos. A conquista mais recente aconteceu em agosto, em João Pessoa, na Paraíba, durante o Campeonato Brasileiro de Categorias, onde as alagoanas obtiveram oito medalhas, dentre as quais, ouro nas modalidades equipe e clube júnior.

“Em todas as competições que participamos conquistamos medalhas nas modalidades do nível intermediário”, comemora. “Agora estamos começando a treinar os meninos, já que a modalidade de nado sincronizado masculino foi aprovada”, acrescenta.

Segunda mãe

Para Jessyca Benvindo, atleta da equipe de nado sincronizado do Cepa, a professora Erielza é uma excelente profissional, além de ser uma “segunda mãe”.

“Ela ama muito o que faz, por isso incentiva tanto a gente fazer tudo muito bem-feito”, afirma Jessyca, que é aluna do 8º ano da Escola Estadual Maria José Loureiro.

Jessyca participa da equipe do Cepa desde o início dos treinos e já conquistou vários torneios regionais e nacionais. Sobre o trabalho da professora Erielza, ela diz que a treinadora é muito dedicada e focada no que faz. “Ela é muito esforçada, dá tudo de si para chegar ao melhor resultado”, destacou Jessyca.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados