Professor da UFAL encontrado morto foi espancado e estrangulado, segundo IML

Causa do óbito foi asfixia por meio mecânico; Resultado será investigado pela DHPP

Professor da UFAL encontrado morto foi espancado e estrangulado, segundo IML

Causa do óbito foi asfixia por meio mecânico; Resultado será investigado pela DHPP

Por Beatriz Rodrigues* | Edição do dia 18 de setembro de 2021
Categoria: Maceió | Tags: ,,,,,,


O Professor da UFAL e ex-diretor do Museu Théo Brandão, José Acioly da Silva Filho, de 59 anos, foi morto por espancamento e estrangulamento, alega o Instituto de Medicina Legal (IML). Ele foi assassinado asfixiado por meio mecânico.

“A vítima apresentava lesões em partes do corpo, como a cabeça, que foram provocados por um instrumento cortante. Mas, a causa da morte foi estrangulamento por asfixia”, explicou o médico legista, Kleber Santana. O corpo do professor passou por diversos exames para ser analisado com detalhes.

O médico legista ainda disse que o corpo apresentava hematomas com esquimoses, provocados por ação contusa, ou seja, que ele provavelmente foi espancado antes de vir a óbito. Além disso, os exames apontaram material biológico que podem ter sido deixados pelo autor do crime.

O resultado da perícia foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios da Capital, que ficará responsável pela investigação. O corpo foi liberado para sepultamento, que aconteceu na tarde da última sexta-feira (17), em Maceió.

Relembre o caso :

O corpo do professor José Acioly foi encontrado em sua casa, na manhã da quinta-feira (16), que fica no Jaraguá. Segundo os socorridas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que foram até a ocorrência, ele apresentava um grande sangramento e e dois cortes profundos na região da orelha.

Amigos do professor, em entrevista, disseram ter entrado em contato com o professor várias vezes, mas sem retorno. Em seguida alguém se passando por José no whatsapp, disse que iria viajar e ficaria sem conexão, mas entraria em contato em breve. Com a mensagem cheia de erros de português, familiares desconfiaram da procedência e oram até a residência verificar a situação, e ao chegar lá, encontraram o corpo do professor caído, através da janela. O SAMU foi acionado, mas ao chegar no local a vítima se encontrava em óbito.

Uma das linhas de investigação das autoridades policiais, é que José tenha sido vítima de latrocínio, visto que equipamentos domésticos e o veículo do professor não estava no local.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados