Primo de Davi Silva denuncia ‘ameaças’ na Secretaria de Segurança

Secretário de Segurança Pública garante que o Estado está aberto a ouvir qualquer cidadão alagoano que se sinta sob o risco de morte

Por | Edição do dia 14 de outubro de 2015
Categoria: Artigos, Notícias, Polícia | Tags: ,,,


13-10-2015 Coletiva Caso Davi -TS- -14- -580x394

Fotos: Thiago Sampaio e Ascom SSP/AL

O compromisso com a manutenção da integridade física dos cidadãos alagoanos continua sendo uma das principais preocupações do Governo do Estado. Em reunião de caráter sigiloso realizada, nesta terça-feira (13), o secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, recebeu o professor Magno Francisco, primo de Davi da Silva, desaparecido há mais de um ano, para discutir os encaminhamentos cabíveis para a denúncia de ameaça de morte que o professor teria supostamente recebido. O motivo seria a sua atuação em defesa ao esclarecimento da morte de Davi.

De acordo com Alfredo Gaspar, o Estado estende o procedimento a qualquer cidadão alagoano que se sinta em risco ou com necessidade de ser ouvido para assegurar a sua integridade. “Vamos dar continuidade a todas as providências que estão ao nosso alcance. Ainda está tudo muito no inicio, o delegado [José Carlos] encaminhado para o caso vai colher o depoimento mais específico do Magno ainda nesta terça-feira para que as investigações sejam aprofundadas”, garante o secretário.

Além da tomada de depoimento imediata de Magno Francisco, outra medida que também foi acordada durante o encontro foi uma reunião entre o professor e o Conselho Estadual de Segurança (Conseg), já marcada para esta quarta-feira (14), às 10h.

ssp reuniao magno -2- -580x326

Em coletiva de imprensa concedida após a reunião, Magno Francisco ressaltou a preocupação do Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança, em resolver a situação. “A princípio posso dizer que o secretario Alfredo Gaspar se mostrou muito preocupado com o que foi relatado ao longo da discussão. O governo apresentou compromisso sério em resolver o problema e evitar que mais mortes semelhantes aconteçam”, afirmou o professor.

Representando a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Alagoas (OAB/AL), o advogado Daniel Nunes destacou que o Caso Davi é um símbolo da violência contra a juventude negra e garantiu que a OAB vai continuar acompanhando o caso.

“A Segurança Pública agiu de forma correta. Temos uma denuncia que merece ser apurada e com as devidas investigações nós vamos em busca da elucidação do caso”, pontuou o advogado.

13-10-2015 Coletiva Caso Davi -TS- -18- -580x380

 

A denúncia
Magno Francisco gravou um vídeo, divulgado nas redes sociais, em que diz estar sendo ameaçado por um suposto grupo de extermínio pelo envolvimento na elucidação da morte de Davi da Silva, seu primo.

O educador não chega a apresentar nenhuma prova ou indicio das ameaças, mas afirma que as informações foram repassadas por uma fonte segura.

Por meio de Nota Oficial, a Secretaria de Estado da Segurança Pública pontuou a questão, confira na íntegra:

NOTA

O secretário de Segurança Pública Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, acompanhado do delegado geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, e do delegado Fabrício Lima Nascimento, receberam na tarde desta terça-feira, na sede da Secretaria da Segurança Pública, o professor Magno Francisco que apresentou denúncias de ameaças recebidas devido sua atuação em defesa do esclarecimento da morte do seu primo Davi.

Após ouvir os relatos de Magno Francisco, ainda em caráter sigiloso, providências foram adotadas pelo secretário Alfredo Gaspar, dentre elas foram divulgadas uma reunião do professor com o Conselho Estadual de Segurança, além da tomada imediata do seu depoimento por dois delegados.

Como medida posterior ocorrerá a nomeação de um delegado para acompanhar especificamente o caso. Durante a reunião, o professor Magno Francisco ressaltou sua confiança na seriedade e postura do secretário.

A Secretaria de Segurança Pública esclarece que tal procedimento é adotado para qualquer cidadão alagoano que se sinta em risco ou com necessidade de ser ouvido para a garantia da sua integridade.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados