Primeira escola sustentável é lançada hoje em Maceió

Primeira escola sustentável é lançada hoje em Maceió

Por | Edição do dia 3 de junho de 2016
Categoria: Educação, Notícias | Tags: ,,,


Foto: assessoria

Foto: assessoria

O Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Mestre Izaldino foi lançado nesta sexta-feira (3) e é a primeira escola sustentável de Maceió. O Centro, localizado no bairro do Pontal da Barra, foi arborizado com mudas de árvores nativas no entorno da escola, inclusive a craibeira, árvore símbolo de Alagoas.

A unidade também ganhará um pomar com árvores frutíferas – que servirão de complemento na alimentação escolar –, área de compostagem, horta orgânica e uma farmácia viva, que fornecerá plantas medicinais para ajudar na saúde das crianças. As mudanças beneficiarão os 80 alunos do Cmei, além da comunidade, que terão maior conforto térmico e qualidade do ar, criando um ambiente agradável que favorece o aprendizado.

A coordenadora do Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas), Virgínia Miller, explica que a educação ambiental envolve a promoção de processos pedagógicos que favorecem a construção de valores sociais, como o consumo consciente, descarte correto de materiais, reaproveitamento, alimentação saudável, entre outros. “Esta é mais uma conquista da educação pública de Maceió. Nossa expectativa é levar a proposta de padrões de sustentabilidade e promoção da saúde para as próximas escolas da rede municipal. Todos estão convidados para participar deste grande dia e fazer o plantio conosco”, convidou Virgínia Miller.

Em paralelo às ações de arborização, serão realizadas oficinas, palestras e caminhadas ecológicas em parceria com outras secretarias e instituições. As atividades acontecem durante todo o dia nas dependências da escola e na quadra de esportes e fazem parte da programação da Semana Integrada do Meio Ambiente.

Construção da Escola Sustentável

O projeto foi idealizado pela Secretaria Municipal de Educação de Maceió (Semed), em parceria com a Braskem, Instituto Lagoa Viva e Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), para servir de referência de edificação segura e sustentável para a comunidade. A proposta da escola é criar um espaço educador sustentável que proporcione uma relação de cuidado mútuo entre alunos, comunidade e natureza, além de estimular práticas pedagógicas para as crianças.

Para ser considerada uma escola sustentável, as paredes da Mestre Izaldino foram erguidas com um sistema modular de encaixe chamado PVC/Concreto, produzido pela Braskem. Esse tipo de material tem um apelo sustentável por serem 100% recicláveis e os resíduos gerados são reaproveitados. No intuito de reaproveitar a água da chuva, calhas e cisternas serão colocadas para armazenamento e reaproveitamento que servirão para irrigação das plantas.

A iniciativa se sustenta em três grandes eixos: espaço físico adequado de acordo com premissas da sustentabilidade socioambiental; gestão democrática participativa e sensível às necessidades da comunidade; currículo – saberes e fazeres que fomentem e estimulem culturas em prol da sustentabilidade. No intuito de minimizar os impactos ambientais, foram criadas estratégias locais por meio de parcerias com a Associação de moradores do Pontal – Amapo, Instituto Lagoa Viva, Corpo de Bombeiros e Braskem.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados