Preso suspeito de furtar casas de veraneio na Barra de São Miguel

O acusado foi preso na manhã desta sexta-feira, 21, no conjunto Alto da Barra

Preso suspeito de furtar casas de veraneio na Barra de São Miguel

O acusado foi preso na manhã desta sexta-feira, 21, no conjunto Alto da Barra

Por | Edição do dia 21 de fevereiro de 2020
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,,


Foto-NI-960x647

Foto: Divulgação / PC-AL

Equipe de policiais civis da 18ª Delegacia Distrital da Barra de São Miguel (18ª DP), com apoio do Núcleo de Inteligência (NI) da Delegacia Geral da Polícia Civil, prendeu nesta sexta-feira, 21, no conjunto Alto da Barra, na cidade de Barra de São Miguel, uma pessoa pelo crime de furto qualificado.

O acusado vinha sendo investigado, desde o mês passado, pela prática de diversos furtos em casas de veraneio, especialmente na região do loteamento Barra Mar.

Ele já possui diversas passagens pela polícia pelo crime de furto, tendo sido preso ao menos sete vezes pelo mesmo crime. O suspeito é considerado um dos maiores criminosos da região na prática de furto.

De acordo com as investigações, o homem preso agia durante a noite, enquanto os moradores estavam dormindo.

Ele entrava nas residências e furtava objetos pequenos e alto valor, como celulares, tablets e dinheiro, além de consumir alimentos da própria residência, enquanto selecionava os objetos dos furtos.

Atualmente, o preso era monitorado por tornozeleira eletrônica, mas, nos dias que saía para praticar os crimes, conseguia desativar a tornozeleira. No momento da prisão, o acusado tinha rompido o equipamento eletrônico.

Ao efetuar a prisão, os policiais civis cumpriram mandado de prisão preventiva, expedido pela 4ª Vara da Comarca de São Miguel dos Campos.

Na semana passada, policiais da Barra de São Miguel, com o apoio de agentes do NI da Delegacia Geral, prenderam um mototaxista que comprava os celulares furtados pelo homem preso nesta sexta-feira.

No momento da abordagem policial, o mototaxista estava de posse de dois aparelhos celulares e de um iPhone.

A Polícia Civil vinha investigando o caso desde o mês passado.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados