Presidente do TJAL, Tutmés Airan, discute criação da Casa da Mulher Alagoana

Projeto visa reunir juizado, delegacia e casa de passagem em um só local para amparar mulheres vítimas de violência

Presidente do TJAL, Tutmés Airan, discute criação da Casa da Mulher Alagoana

Projeto visa reunir juizado, delegacia e casa de passagem em um só local para amparar mulheres vítimas de violência

Por Dicom TJAL | Edição do dia 25 de novembro de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,


Foto: Adeildo Lobo

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan, realizou reunião com autoridades e representantes da sociedade civil engajadas no projeto de criação de uma “Casa da Mulher Alagoana”, que funcionará como espécie de central de atendimento à mulher vítima de violência, com diversos equipamentos públicos.

A reunião ocorreu na tarde desta quarta-feira (25), por videoconferência. Um dos principais pontos tratados foi a necessidade o projeto incluir uma Delegacia que funciona 24h por dia, inclusive nos fins de semana. A Casa vai ser instalada no mesmo prédio onde já funciona o Juizado da Mulher de Maceió.

Além do Juizado e da Delegacia, a ideia é que o local seja uma casa de passagem e tenha servidores para apoio psicológico e encaminhamento para qualificação profissional.

“Foi uma iniciativa inicialmente do Poder Judiciário, à qual aderiram o Poder Executivo e Legislativo. As mulheres precisam de um local não só para prestas queixa, mas um espaço onde ela possa sobreviver alguns dias longe do ambiente onde ela foi vítima de violência. Então vai funcionar com toda essa estrutura. Uma coisa simples, funcional, que sirva como uma ferramenta de proteção”, disse o presidente do TJAL.

Tutmés Airan sugeriu que a Casa da Mulher Alagoana receba o nome e Nise da Silveira, proposta bem recebida pelos participantes da reunião.

A presidente do Conselho Estadual de Defesa das Mulheres, Olga Miranda, parabenizou a todos que “abraçaram” a causa. “A Casa da Mulher é um pedido que as mulheres fizeram há longos anos, que hoje estamos vendo ser concretizada através dos esforços de pessoas nobres. Esperamos poder estar sempre participando dessa construção”.

A deputada federal Tereza Nelma propôs ainda a implantação de uma Casa da Criança em prédio próximo à Casa da Mulher, criando um complexo ainda mais amplo de serviços públicos. “Devemos ter orgulho, é a primeira Casa da Mulher de um Estado”, ressaltou a parlamentar.

Participaram da reunião ainda o juiz José Miranda; as deputadas estaduais Ângela Garrote e Jó Pereira; a vereadora eleita por Maceió Teca Nelma; a superintendente estadual de Políticas para Mulher, Dilma Pinheiro da Silva; as delegadas Bárbara Arraes e Paula Merces; o secretário executivo estadual de Políticas de Segurança Pública, Manoel Acácio Júnior; entre outras pessoas envolvidas com o projeto.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados