Presidente da Federação de SC rebate Eurico: “mentiroso”

Por | Edição do dia 16 de outubro de 2015
Categoria: Esportes


Duramente  criticado por Eurico Miranda, presidente vascaíno, após o empate em 1 a 1 entre Vasco e Chapecoense, na última quinta-feira, Delfim Pádua Peixoto Filho, presidente da Federação Catarinense de Futebol e membro do quadro político da CBF, rebateu as acusações do dirigente com relação a uma possível influência ao corpo de arbitragem para evitar o descenso das equipes catarinenses que ocupam a parte baixa da tabela.

Irritado pela atuação do trio de arbitragem comandado por Ricardo Marques Ribeiro, Eurico não poupou argumentos em meia hora de coletiva, após o jogo, e não mediu as consequências das acusações que fez a Delfim Peixoto. Diante dos disparates, o presidente da Federação Catarinense prometeu entrar com uma representação legal na Justiça para preservar sua imagem.

“Tem um jogo político muito forte. O presidente da CBF está para sair e não saiu ainda porque tem um opositor. Esse opositor é o presidente da Federação Catarinense, que tem quatro clubes envolvidos (na luta contra o rebaixamento) e está mostrando qual sua posição […] É evidente que tem interferência direta na arbitragem. Esse presidente da Federação Catarinense, com a maior tranquilidade, vai ao vestiário dos árbitros, coisa que, em tese, é proibida”, acusou o mandatário Cruz-maltino na última quinta.

Em participação no SporTV, nesta sexta-feira, Delfim negou as acusações de Eurico. “O Eurico é sempre assim, é mentiroso. Eu vi uma entrevista em que ele estava doente, e eu desejo uma boa recuperação a ele. Para que depois eu possa processá-lo pelas mentiras, calúnias e difamações. Ele é mentiroso, e o Brasil todo sabe. Muita gente no Brasil não dá crédito ao que ele diz, e ele foi muito infeliz nas suas palavras. Santa Catarina tem quatro times na elite porque, ano passado, mereceu pelo futebol que apresentou”, defendeu-se.

Membro mais velho do conselho da CBF, e sucessor imediato de Marco Polo Del Nero em caso de uma eventual renúncia, Delfim Peixoto, principal idealizador do projeto que nomeou o prédio da CBF como José Maria Marin, aproveitou para, além de criticar Eurico Miranda, negar as acusações e lançar um desafio ao mandatário vascaíno.

Eurico foi chamado de "mentiroso" por presidente da Federação Catarinense de Futebol

Eurico foi chamado de “mentiroso” por presidente da Federação Catarinense de Futebol

“Eu não vou a vestiário de árbitro, ia no ano passado. Quando os árbitros eram conhecidos, eu passava, desejava um bom jogo, como faço no Catarinense, e vou embora. No campeonato nacional, a recomendação da CBF é para não ir. Eu não vou e proibi que outras pessoas fossem. É mentira do Eurico. Vou fazer um desafio: quero que ele aponte um árbitro que declare que eu tenha entrado no vestiário e tenha insinuado para favorecer algum clube de Santa Catarina”, declarou.

Além de criticar Delfim Peixoto, que prometeu responder à altura na Justiça, Eurico Miranda também foi à forra contra Sérgio Corrêa, chefe da Comissão de Arbitragem da CBF. No jogo contra a Chapecoense, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro foi criticado por ambos os lados, ao anular dois gols da Chapecoense e envolver o Vasco em dois lances de pênalti polêmicos – um contra, que foi marcado, e um a favor, que passou batido aos olhos do juiz.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados