Prefeitura planeja atender 600 famílias que vivem em assentamentos

Pedidos foram apresentados pelo MSTS e a Frente Nacional de Luta

Prefeitura planeja atender 600 famílias que vivem em assentamentos

Pedidos foram apresentados pelo MSTS e a Frente Nacional de Luta

Por Assessoria | Edição do dia 21 de julho de 2021
Categoria: Maceió | Tags: ,,


A Prefeitura de Maceió iniciou o planejamento de atendimento para acolher as demandas apresentadas pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e a Frente Nacional de Luta do Campo e da Cidade. Com os serviços, serão beneficiadas mais de 600 famílias que residem atualmente em dois assentamentos no bairro do Eustáquio Gomes.

Durante a visita, na manhã desta quarta-feira (21), o secretário Municipal de Governo, Francisco Sales, colocou para os representantes dos movimentos como serão executados os serviços de atendimento às famílias, principalmente o processo de recadastramento para o recebimento de moradia social.

Foto: Reprodução

A proposta encaminhada pela Prefeitura de Maceió é que as famílias passem a ser assistidas nos programas ofertados pelo Município, nas áreas de Assistência Social e de Habitação Popular. Com isso, os pontos das demandas apresentadas nas reivindicações serão atendidos conforme cronograma.

“Nós selamos um compromisso com essas famílias, que têm uma pauta extensa para ser atendida pelo Município, e vamos focar em algumas medidas mais urgentes. Vamos garantir a assistência de alguns programas para que elas possam ter alguma fonte de renda e vamos manter o diálogo aberto constante para que, caso surjam outras necessidades, elas possam ser atendidas também”, reforçou Francisco Sales.

Na próxima semana, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) se prepara para realizar alguns mutirões com serviços ofertados a essas comunidades, como a atualização do Cadastro Único, Número de Identificação Social (NIS), Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o cartão Cria.

“No paralelo a todos esses serviços, a Prefeitura de Maceió vai fazer seu trabalho de diagnóstico para saber outras políticas públicas que possam ser oferecidas a essas famílias e outras que estejam inseridas em territórios de vulnerabilidade”, acrescentou o secretário de Assistência Social, Carlos Jorge.

“A gestão do prefeito JHC está engajada em solucionar os problemas, dando dignidade ao povo. Nesta visita, alertamos que para se inscrever no programa habitacional não é preciso pagar nada. Basta esperar o período de inscrições ser aberto pela Habitação e realizar o cadastro”, pontuou o secretário adjunto de Habitação Popular, Eduardo Rossiter.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados