Prefeitura não paga coleta de lixo e Maceió vira um “lixão a cada esquina”

Prefeitura não paga coleta de lixo e Maceió vira um “lixão a cada esquina”

Por | Edição do dia 3 de dezembro de 2018
Categoria: Maceió, Notícias | Tags: ,,,


47492726_214667789421494_3095235067388100608_n-1

Que Maceió é uma das capitais mais lindas do nordeste a gente sabe, agora a mais suja? Apesar de ser visível o lixo em cada esquina, principalmente na periferia, a notícia chega a assustar.

A Prefeitura de Maceió deve mais de R$ 100 milhões à Viva Ambiental, empresa responsável pela coleta do lixo e do aterro sanitário da capital.

Ameaça: se até esta terça (4) a Prefeitura não pagar o valor, a cidade não terá recolhimento do lixo nem o tratamento no aterro.

Um dos cenários que mais chama a atenção na capital é o canteiro central da orla lagunar, localizada entre a levada e o Papódromo, no Vergel do Lago. Um verdadeiro lixão a céu aberto.

A polêmica em torno da falta de dinheiro da era Rui Palmeira até para bancar o recolhimento de lixo se dá em meio a uma negociação milionária: o prefeito conseguiu uma liminar na Justiça para obter 70 milhões de dólares em empréstimos com bancos internacionais. A negociação foi aprovada pelo Senado no dia 30 de outubro.

Se a Prefeitura não pagar as parcelas do empréstimo, a União assume a dívida, mas quem decide se o dinheiro é liberado são os técnicos do Tesouro e a Coordenação-Geral de Operações de Crédito de Estados e Municípios (Copem), ligada ao Tesouro Nacional, negou o pedido de empréstimo.

A razão do empréstimo ter sido negado é a falta de dinheiro da prefeitura, que não teria como realizar os pagamentos. O prefeito diz ter o dinheiro, mas acusa o Tesouro de mudar as regras para aquisição de empréstimo, mas a própria crise do lixo desmente o prefeito, que pode arrastar a gestão municipal para a insolvência, se os milhões de dólares em empréstimos forem aprovados.

71ab1792f8f446c1a20f1895e05e0cb4_dsc_0004

(Foto: Alagoas 24h)

Abaixo, o teor da nota da Viva cobrando o débito da Prefeitura

Nota à Imprensa de Maceió

A Viva Ambiental esclarece que, em razão dos reiterados atrasos por parte da SLUM no pagamento das obrigações contratuais pelos serviços de limpeza urbana em Maceió, já havia procurado, há cerca de dois meses, junto ao MPT e ao MP Estadual, o encaminhamento de alternativas para regularização das pendências que somam mais de R$ 100 milhões.

Durante todo o contrato, mesmo frente à reiterada inadimplência, a empresa manteve as operações de coleta e limpeza urbana, honrando os compromissos assumidos por meio da aplicação de capital próprio em respeito à população maceioense.

A empresa segue buscando junto à Prefeitura de Maceió pelo menos pagamento parcial dos débitos pendentes para assim assegurar aos seus profissionais e fornecedores os referidos direitos de rescisão contratual.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados