Práticas integrativas proporcionam prevenção e tratamento de doenças

Serviços utilizam recursos terapêuticos que contribuem para a qualidade de vida e o bem-estar aos pacientes

Práticas integrativas proporcionam prevenção e tratamento de doenças

Serviços utilizam recursos terapêuticos que contribuem para a qualidade de vida e o bem-estar aos pacientes

Por Assessoria | Edição do dia 13 de novembro de 2021
Categoria: Maceió | Tags: ,,,,,


Buscando garantir a prevenção de doenças e a recuperação da saúde da população maceioense, as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais. Há 19 anos, o PAM Salgadinho – unidade de atendimento especializado em média complexidade situada no bairro do Poço – oferta o serviço no Bloco “J”para usuários e servidores.

Acupuntura, homeopatia, lian gong, ventosaterapia, quiropraxia, auriculoterapia e reiki são alguns exemplos dessas práticas, executadas com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade.

De acordo com Lílian Espíndola, pediatra homeopata e coordenadora geral de Práticas Integrativas do PAM Salgadinho, diversas doenças podem ser tratadas por meio deste serviço. “As práticas integrativas melhoram a qualidade de vida dos pacientes e várias patologias são tratadas por meio delas, tanto as doenças que envolvem um tipo de dor física como bursite e tendinites, quanto emocionais, como a ansiedade e o estresse”, explica.

A população em geral pode contar com o serviço de acupuntura, homeopatia e lian gong. Já os servidores da Saúde têm acesso ao reiki, auriculoterapia e à terapia corporal, que engloba massoterapia e quiropraxia.

Sibelle Lukia é biomédica do Laclin e tem dor miofascial – uma condição dolorosa na musculatura, que apresenta pontos de tensão. Ela está fazendo o tratamento com ventosaterapia e quiropraxia há dois meses e já observa um ótimo resultado. “Eu tenho tendência a ter esses pontos de tensão no corpo, mas quando comecei a fazer o tratamento observei a diferença logo na primeira sessão”, destaca a servidora.

Já a usuária Gilvanda Oliveira, que tem fibromialgia e ansiedade, relata que faz acupuntura na unidade. “Já fiz umas oito sessões de acupuntura. E, desde que comecei a fazer o tratamento para tratar a fibromialgia e a ansiedade, me sinto muito melhor”, declara.

Autocuidado

O campo de abordagem das práticas integrativas é a visão ampliada do processo saúde/doença e a promoção global do cuidado humano, especialmente do autocuidado. As indicações são embasadas no indivíduo como um todo, considerando-o em seus vários aspectos: físico, psíquico, emocional e social.

A nutricionista Elisa Batista também é servidora do PAM Salgadinho e diz que o reiki auxiliou na melhoria da respiração. “Eu já tinha feito duas sessões há um tempo, agora estou retornando. Neste momento já me sinto até mais relaxada e a respiração melhorou muito”, comenta.

“Nosso dia a dia na Saúde é sempre agitado por causa da rotina do trabalho e até esquecemos de parar um pouco para respirar. Por isso, nós estamos aqui para acolher este servidor e promover o autocuidado. É importante que o cuidador também cuide de si próprio”, ressalta a terapeuta holística e reikiana, Eneida Sobral.

Dia Nacional da Homeopatia

Comemorado no dia 21 de novembro, o Dia Nacional da Homeopatia foi oficialmente instituído em homenagem à data de chegada ao Brasil do homeopata francês Dr. Benoit Jules Mure (1809-1858), ocorrida em 21 de novembro de 1840. Além disso, a data serve para informar as pessoas sobre os benefícios do tratamento homeopático.

Diferentemente da medicina tradicional, que avalia os sintomas, diagnostica a doença e prescreve o tratamento, a homeopatia é uma prática integrativa e complementar da medicina que estimula a cura do indivíduo “de dentro para fora”.

“A homeopatia é uma prática que trata o doente e não a doença. É um cuidado voltado para a própria pessoa, visando conhecê-la, saber quais são seus entraves e, assim, tratar o emocional do paciente”, explica a coordenadora Lílian Espíndola.

PICS na Atenção Primária

As Práticas Integrativas e Complementares em Saúde são transversais em suas ações no SUS e estão presentes na Rede de Atenção à Saúde. Em Maceió, além do PAM Salgadinho, algumas unidades de saúde também realizam este serviço por meio do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (Nasf), no qual os usuários têm acesso às práticas por serem cadastrados nestas unidades.

A equipe de profissionais do eNasf 1 atua na USF Village Campestre 1, USF Graciliano Ramos e USF Denisson Menezes. Estas unidades exercem as PICS para os usuários desde 2015. Dentre estas práticas estão: ventosaterapia, massoterapia, kinesio taping, medicina tradicional chinesa (moxaterapia, gua-sha). Em 2021, o serviço também passou a atender os servidores dessas unidades. E em 2017, os profissionais começaram a realizar com as Rodas de Terapia Comunitária Integrativa com usuários e trabalhadores.

A USF Rosane Collor, USF Galba Novais, USF Vereador Sérgio Quintella e a Uda Village Campestre 2 também são unidades que fazem as práticas integrativas por meio dos profissionais do eNasf 2 (terapeutas ocupacionais, fisioterapeuta e educador físico). Nestas unidades, apenas os servidores têm acesso aos serviços, que são: auriculoterapia, massoterapia, ventosaterapia e reflexologia.

Como ter acesso ao serviço

A população pode ter acesso às práticas integrativas do PAM Salgadinho por meio de marcação no Centro de Gestão Integrada da Saúde (Cegis), antigo Cora, localizado no bairro do Poço, ou indo diretamente ao bloco “J” da unidade, de segunda a sexta-feira, pela manhã.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados