Praia sem Barreiras facilitará banho de lagoa a pessoas com deficiência em Pilar

Projeto da Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos terá terceira edição neste sábado (24)

Praia sem Barreiras facilitará banho de lagoa a pessoas com deficiência em Pilar

Projeto da Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos terá terceira edição neste sábado (24)

Por | Edição do dia 23 de novembro de 2018
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,,,


Projeto proporciona dia de lazer a pessoas com deficiênciaLagoa sem Barreiras em Pilar. Assim será a terceira edição do projeto Praia Sem Barreiras, que proporcionará banho de lagoa seguro a pessoas com deficiência no próximo sábado (24), a partir das 8h, no bairro Grajaú, na cidade de Pilar. Essa edição é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) em parceria com a Universidade Maurício de Nassau – UniNassau e com a Prefeitura de Pilar.

O evento terá futebol de areia, vôlei sentado, surf na lagoa, Stand Up Paddle (SUP) e o banho de lagoa seguro, com a ajuda dos estudantes de fisioterapia da UniNassau, que dão total assistência às pessoas com deficiência na hora do banho e durante as atividades esportivas e de lazer. Tendas com a infraestrutura necessária para o conforto dos convidados estarão montadas à margem da Lagoa Manguaba.

O projeto Praia Sem Barreiras oferece um dia de lazer e esportes para pessoas com deficiência, de forma gratuita e aberta ao público. Para participar, as instituições que representam as pessoas com deficiência em Alagoas são convidadas a divulgar o projeto a seus associados.

A edição de Pilar conta com o apoio da Adefip (Associação dos Deficientes de Pilar) e da Adefsmic (Associação dos Deficientes de São Miguel dos Campos), que levarão seus associados para aproveitar as atividades.

Rio São Francisco

Dentro do projeto de expansão e interiorização das ações da Semudh, o Praia Sem Barreiras deverá ter mais uma edição ainda em 2018, na cidade Piranhas, a qual deverá receber também o Baile da Inclusão, organizado em parceria com a prefeitura municipal.

“Quando chegamos com o projeto nas praias e lagoas, ajudamos a sociedade a entender e respeitar as diferenças e a se integrar às pessoas com deficiência”, afirma a secretária da Mulher e dos Direitos Humanos, Maria José da Silva. “Agir com naturalidade e permitir a convivência harmônica contribuem para diminuir o preconceito”.

Para o superintendente de Políticas para os Direitos da Pessoa com Deficiência da Semudh, Gino César Menezes, a parceria com a UniNassau é fundamental, pois permite que o projeto amplie as atividades e atinja um público maior, com toda a segurança necessária pela participação de estudantes e profissionais com preparação técnica para atender às necessidades das pessoas com deficiência.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados